Receita Federal: novo concurso é aguardado

Por • Publicado em • Atualizado em
https://www.centraldeconcursos.com.br/noticias/2016/6/receita-federal-novo-concurso-e-aguardado_2610.html
1.000 vagas distribuídas entre os cargos de analista-tributário e auditor-fiscal foram solicitadas no último pedido
Segundo informações do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o reajuste salarial que está sendo acordado com o governo para os cargos de auditor-fiscal e analista-tributário da Receita Federal do Brasil (RFB) já está previsto na proposta de orçamento para 2017 enviada ao Congresso Nacional.

Atualmente, os vencimentos iniciais são de R$18.754 para o cargo de auditor e de R$10.623 para a função de analista, que passariam a ser de R$21.487 e R$12.142, respectivamente, em janeiro de 2019, se o projeto de lei que regula as novas remunerações for aprovado.

A Receita Federal pretende refazer, no início do ano que vem, a solicitação de abertura de 1.000 vagas que serão preenchidas por meio de um novo concurso público.
 

Carência de funcionários

 
28/09/2016 | O concurso público da Receita Federal, que enviou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a solicitação com a abertura de 1.000 vagas, é um dos mais aguardados pelos concurseiros.
 
Recentemente, o presidente da Associação Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Anfip), Floriano Martins, se reuniu com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para alertar sobre o grave déficit no quadro de auditores. Ele também defendeu a imediata realização de concurso público para a Receita Federal.
 
Dados do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) do mês de abril, contabilizam que há 10.163 vagas desocupadas para auditor-fiscal e outras 9.859 oportunidades vazias para o cargo de analista-tributário
 
O Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal (Sindireceita) também está tentando reverter a negativa do Governo Federal ao pedido de mil vagas feito este ano.

Anteriormente, o presidente do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda), Luís Roberto da Silva também já havia comentado a respeito da negativa do governo. Ele espera que a decisão do MPOG sobre o concurso Receita Federal seja revertida devido à gravidade da carência de funcionários do órgão. “Se o governo mantiver a decisão de não realizar concurso este ano e no ano que vem, a Receita Federal irá parar”, afirmou Luís.
 
 

Concurso Refeita Federal 
 

23/06/2016 | Na última terça-feira (07/06), o ministro de Estado da Fazenda, Henrique Meirelles, assinou o pedido em que consta a necessidade do aumento do quadro funcional dos órgãos fazendários, como a Receita Federal do Brasil (RFB), a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).
 
O pedido feito ao Ministério do Planejamento evidencia o déficit de servidores em diversos órgãos públicos vitais para o funcionamento da máquina pública. De acordo com o documento, há solicitação de 2.495 vagas para os níveis médio e superior. 
 
Por ser o homem forte da equipe econômica do governo Michel Temer, o pedido de concurso feito diretamente pelo ministro Henrique Meirelles certamente terá um peso diferente na análise do Ministério do Planejamento, ainda mais que a solicitação feita já traz todo o impacto orçamentário dessas contratações. 
 

Para Sindicato, pedido é garantia de concurso na Receita Federal

 
Para Luís Roberto da Silva, presidente do Sindicato Nacional dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda (Sindfazenda), o pedido de realização de concurso público do Ministério da Fazenda, feito pelo próprio ministro da pasta, Henrique Meirelles, é uma garantia de que o certame ocorra. “Tenho certeza que ele não enviaria o pedido se não tivesse conversado antes com o ministro do Planejamento. Nossa análise é que o concurso vai sair. Ele sabe o que pode e o que não pode ser feito”, afirma Luís.
 
Isso faz com que o concurso seja uma exceção dentro dos cortes e suspensões feitas pelo governo federal. A redução do número de oportunidades iniciais foi feita para viabilizar a seleção. Ainda assim, a quantidade de vagas solicitadas não suprirá o déficit de funcionários do ministério e de órgãos vinculados a ele.
 

Vagas e remunerações

 
Das 2.495 vagas solicitadas, 1.000 são para a Receita Federal, sendo 400 de auditor-fiscal e 600 de analista-tributário. As duas carreiras exigem formação superior e têm remunerações de R$18.754,20 e R$10.623,92, respectivamente. Para o Ministério da Fazenda foram pedidas 847 vagas, sendo 787 para assistente técnico-administrativo (ATA), cargo que exige o nível médio completo e oferece remuneração inicial de R$3.756,82, e 60 para analista técnico-administrativo (nível superior e vencimentos iniciais de R$4.969,02).
 
Caso o pedido seja atendido, os concursos públicos podem ser lançados já no próximo ano. 
 
Confira abaixo a carta com a solicitação feita pelo ministro Henrique Meirelles:
 
Solicitação concurso Receita Federal
 
 

Tags: receita federal , rf , vaga , henrique meirelles , ata , assistente tecnico administrativo

envie informações sobre: Receita Federal: novo concurso é aguardado imprima informações sobre: Receita Federal: novo concurso é aguardado

Cadastre-se

  • Receba informações sobre cursos, apostilas, palestras e promoções para os concursos Ministério da Fazenda e RF - Receita Federal
icone concurso

Concursos relacionados

icone curso

Cursos regulares relacionados

icone curso

Cursos On-line relacionados

icone palestra

Palestras relacionadas

  • Saiba tudo sobre os concursos para Analista e Auditor da Receita Federal

icone noticia

Notícias relacionadas