Central de Concursos
  • Publicado em 26/09/2013 11h09
A Fundação Carlos Chagas foi definida como organizadora do concurso de técnicos e analistas do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3). A contratação foi divulgada nesta quinta-feira, dia 26, no Diário Oficial da União. A FCC foi escolhida por meio de dispensa de licitação, com objetivo de acelerar a publicação do edital, como já havia revelado a Secretaria de Gestão de Pessoas do órgão.

A previsão é de que o edital seja publicado ainda este ano, para que o concurso seja concluído até fevereiro de 2014, como afirmou na última semana o presidente do TRF3, desembargador Newton de Lucca.

Para concorrer ao cargo de técnico a exigência é de ensino médio completo, já para analistas é necessário nível superior. As remunerações iniciais são de R$4.575,16 e R$7.506,55 respectivamente. Como benefícios, o Tribunal oferece vale-transporte, reembolso parcial de creche, participação na assistência médico-hospitalar (inclusive para dependentes) e adicional de qualificação.

Atualmente o TRF-3 já conta com 39 vagas disponíveis para o concurso, de acordo com o último levantamento funcional. Deste total, 29 são para técnicos e dez para analistas. O número de nomeados, porém, pode ser bem maior, devido ao grande aproveitamento de remanescentes decorrente de aposentadorias, exonerações, e também do processo de expansão pelo qual a Justiça Federal vem passando.

Além dos cargos já confirmados de técnico na área administrativa e analista na área judiciária, que contarão com a maior oferta, o concurso deverá contar com vagas para as áreas de apoio especializado e de serviços. Neste caso, além da escolaridade, outras exigências específicas podem ser cobradas, como curso técnico ou habilidade específica na área de atuação, que deve ser comprovada na prova prática.

O último concurso do TRF3, realizado em 2007, contou com uma oferta inicial de 191 vagas. Na ocasião foram registrados 95.299 inscritos. Atualmente o TRF da 3ª Região conta com um quadro de pessoal de 1.867 servidores, sendo 599 analistas judiciários, 1.234 técnicos judiciários e 34 auxiliares judiciários.

Fonte: Folha Dirigida
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias