Central de Concursos
  • Publicado em 19/08/2014 00h00

TJ-SPO pedido de liminar feito por candidatos do concurso passado de escrevente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e que impedia a realização de um novo certame, foi indeferido na última sexta-feira (15). Com isso, o tribunal poderá dar prosseguimento ao processo de elaboração do concurso, que deve ofertar, pelo menos, 1 mil vagas iniciais, sendo que a maioria deverá ser destinada à 1º Região Administrativa, que engloba capital e Grande São Paulo.
A previsão é que o edital seja publicado em setembro. A seleção será organizada pela Fundação Vunesp. A necessidade do concurso se deve ao fato de não existirem aprovados em grandes comarcas, como Campinas, Guarulhos, Itapecerica da Serra e Capital. O TJ-SP precisa contar com aprovados do novo concurso já em junho de 2015.
Os escreventes técnicos judiciários contam com vencimentos iniciais de R$4.848,07, já inclusa a remuneração de R$3.878,07, e os benefícios de o auxílio saúde, de R$200 mensais, auxílio alimentação de R$29 por dia e auxílio transporte de R$6 (média de 22 dias). Para concorrer é necessário nível médio completo.


O último concurso para escrevente contou com 233.434 inscritos e foi composto por duas etapas: prova objetiva e prova prática de digitação. A primeira teve 80 questões, divididas entre conteúdos de Língua Portuguesa, Conhecimentos em Direito e Conhecimentos Gerais (Atualidades, Matemática e Informática).

 

Entenda o processo
 

Candidatos do concurso passado, realizado em 2012, entraram com um pedido de liminar no CNJ reivindicando a prorrogação da validade da seleção. Eles alegavam que havia ainda muitos aprovados na lista e que não foram convocados.

blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias