• Por: Yuri Salso - Publicado em 19/09/2018 16h06 - Atualizado em 19/09/2018 17h20
Autorizado no início do ano, o novo concurso público para auxiliar técnico de fiscalização do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM-SP) continua em pauta. Atualmente, o órgão analisa quais servidores irão compor a comissão organizadora.
 
Conforme apurou o jornal Folha Dirigida, a demora na definição se deve ao fato de o TCM-SP ter passado por mudanças na presidência. Como o concurso foi autorizado pela gestão passada, os trâmites tiveram que ser recomeçados.
 
Assim que a comissão for oficializada por meio de publicação no Diário Oficial do Estado, será realizada a escolha da banca organizadora. Quando a empresa for escolhida, o edital poderá ser elaborado e divulgado.
 
concurso TCM-SP oferecerá 10 vagas de preenchimento imediato para o cargo de auxiliar técnico de fiscalização, que exige somente o ensino médio completo. Apesar de contar com diversas áreas de atuação, todas as vagas serão para a área de suporte administrativo. O vencimento básico para o cargo é de R$4.907,45. Após seis meses os servidores podem receber a gratificação de incentivo à especialização e produtividade, no valor de R$5.124,95. Dessa forma, a remuneração passar a ser de R$10.032,40.
 

Último concurso TCM-SP

 
O último concurso para auxiliar técnico de fiscalização do Tribunal de Contas do Município de São Paulo foi realizado em 2006 e teve o Instituto Cetro como banca organizadora. Na oportunidade, foram oferecidas 32 vagas, sendo 23 somente para a área de suporte administrativo. As nove vagas restantes foram distribuídas da seguinte maneira: três para a área de técnico de enfermagem, com necessidade de ensino médio técnico, e seis para professor de educação infantil, com necessidade de formação superior com licenciatura plena. 
 
O processo seletivo contou com prova objetiva, com 60 questões de múltipla escolha, além da elaboração de uma redação. Para auxiliar na área de suporte administrativo foram 45 questões de conhecimentos gerais (com peso três) e 15 de conhecimentos específicos (peso um). Conhecimentos Gerais contou com temas de língua portuguesa, matemática e noções de informática. Para as áreas de enfermagem e docentes foram 35 de conhecimentos gerais (peso um) e 25 de conhecimentos específicos (peso três), também com língua portuguesa, matemática e noções de informática na parte de conhecimentos gerais.   

Outras Notícias