Central de Concursos
  • Publicado em 11/07/2012 12h13
No último dia de inscrição do concurso da Polícia Federal para os cargos de escrivão, delegado e perito, ocorrido em 09/07, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Ayres Brito, deferiu o pedido de liminar do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, suspendendo o concurso até que sejam retificados os editais garantindo a reserva de vagas a deficientes. As provas aconteceriam em 19 de agosto.

Gurgel alega que a não reserva de vagas aos deficientes infringe a decisão da Ministra Carmen Lúcia Antunes Rocha, nos autos do recurso extraordinário 676335. O Ministério Público Federal pede que seja inconstitucional toda forma que implique obstáculo ao acesso de deficientes aos cargos citados.
Não há prazo para retificação. A União pode recorrer.

Agente e Papiloscopista

Com relação a esses dois concursos lançados em março deste ano, esses estão seguindo normalmente, embora o de Agente tenha sido citado no recurso extraordinário.
blog

Outras Notícias