Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 22/08/2018 08h08 - Atualizado em 22/08/2018 09h29

A espera acabou! Nesta quarta-feira, 22, foi publicado no Diário Oficial da União o edital do concurso público do Ministério Público da União (MPU). No total, são 47 vagas para preenchimento imediato, sendo 11 para o cargo de técnico administrativo e 36 para analista em Direito.
 

O cargo de técnico tem como exigência o nível médio e oferece vencimentos iniciais de R$ 7.772,80, valor que inclui R$ 910,08 de auxílio-alimentação. A carreira de analista requer o nível superior na área e conta com ganhos de R$ 12.169,89, que também já inclui o benefício. A carga de trabalho para os dois cargos é de 40 horas semanais.
 
As 11 vagas de técnico estão distribuídas entre os seguintes estados: Acre (1), Amapá (1), Distrito Federal (4), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (1) e Rio Grande do Sul (2). Já as 36 vagas de analista são para os estados do Amazonas (3), Amapá (1), Bahia (2), Distrito Federal (5), Espírito Santo (1), Goiás (1), Mato Grosso do Sul (2), Mato Grosso (4), Pará (5), Rio de Janeiro (2), Rondônia (4), Rio Grande do Sul (5) e Santa Catarina. 
 

Até 7.136 aprovados no cadastro reserva

 
Independentemente do quantitativo de vagas, o número de admissões no concurso MPU deverá ser alto, tendo em vista a tradição do órgão de convocar bastante aprovados. Desta vez serão convocados até 7.136 candidatos para formação de cadastro de reserva, sendo 5.042 técnicos administrativos e 2.094 analistas em Direito
 
Vale lembrar que no último concurso, realizado em 2013, foram chamados 4.153 aprovados para oferta inicial de 147 vagas imediatas.
 

Possibilidades em outros estados

 
Embora o concurso MPU contemplem apenas alguns estados, existe a possiblidade de um candidato aprovado ser aproveitado em um estado diferente daquele para o qual se inscreveu.
 
De acordo com o item 4.3 do edital, além da listagem de aprovados de acordo com cargo e estado, o resultado final também contará com uma listagem de aprovados por cargo, independente da lotação da vaga.
 
4.3 Além da listagem de classificação por UF de vaga a que concorreram, os candidatos aprovados também serão listados, ao final do concurso, pela classificação geral no cargo (reunindo-se todos os aprovados, independentemente de UF).
 
4.3.1 O candidato aprovado e classificado no concurso poderá ser nomeado, no âmbito do MPU, para UF de vaga diversa daquela para a qual foi aprovado, onde não haja candidato aprovado, ficando a nomeação condicionada a edital de convocação expedido pelo MPU e a manifestação de interesse do candidato, sem quaisquer ônus para a Administração.
 
De acordo com informações obtidas pelo Jornal dos Concursos junto à comissão da seleção, caso um candidato de um estado que não consta com oferta de vagas, como São Paulo, ficar com uma boa colocação dentro desta listagem geral, poderá, eventualmente, ser convocado para o estado, caso surja uma vaga para o cargo pretendido.
 

Inscrições

 

As inscrições no concurso MPU começam nesta quinta-feira, 23 de agosto, e vão até o dia 10 de setembro, devendo ser realizadas, exclusivamente, pelo site do Cebraspe, banca organizadora responsável pela seleção. O valor da taxa de participação é de R$ 55 para técnicos e R$ 60 para analistas.
 

Somente candidatos inscritos no programa CadÚnico do governo federal ou doadores de medúla poderão solicitar isenção do valor da taxa. Para isso, é necessário preencher formulário específico no site da organizadora, entre os dias 21 de agosto e 10 de setembro.

 

Provas concurso MPU

 

Todos os candidatos realizarão uma prova objetiva no dia 21 de outubro. O teste, que será aplicado em todos os 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, contará com 120 questões de múltipla escolha, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. As disciplinas que serão cobradas são as seguintes:
 

Conhecimentos Básicos
Língua Portuguesa;
Acessibilidade;
Ética no serviço público;
Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP.
 
Conhecimentos Específicos (técnico administrativo)
Noções de Direito Administrativo;
Noções de Direito Constitucional;
Noções de Administração;
Noções de Arquivologia;
Noções de Administração Orçamentária, financeira e orçamento.
 
Conhecimentos Específicos (analista em Direito)
Direito Administrativo;
Direito Constitucional;
Direito do Trabalho;
Direito Processual do Trabalho;
Direito Civil;
Direito Processual Civil;
Direito Penal;
Direito Processual Penal;
Direito Penal Militar;
Direito Processual Penal Militar.
 

Apenas os concorrentes ao cargo de analista em Direito também realizarão uma prova discursiva, que será aplicada no mesmo dia da prova objetiva.

 

blog

Outras Notícias