• Por: Yuri Salso - Publicado em 17/11/2016 08h41 - Atualizado em 02/03/2017 10h34

O Projeto de Lei da Câmara (PLC 99/2015), que cria 8.922 vagas junto ao serviço público federal, continua em pauta e deve ser votado em breve no Senado Federal. A proposta está aguardando o parecer dos senadores desde o dia 11 de julho de 2016.

A lotação das vagas será feita de forma gradual, através de diversos concursos públicos, conforme autorização em anexo próprio da lei orçamentária anual.
 

Confira abaixo a distribuição das vagas:
 

Educação


Do total de vagas que estão sendo criadas, 7.328 são para o Ministério da Educação (MEC), sendo 5.320 para professores e 2.008 para cargos técnico administrativos.

Também está prevista a transformação de 1.977 oportunidades no plano de carreiras técnico administrativos em educação dos Institutos Federais de Ensino Superior (IFES), com o objetivo de criar o mesmo número de vagas para carreiras com perfis mais adequados às necessidades institucionais.
 

Segurança


O projeto determina a transformação de 85 vagas na Polícia Federal (PF), bem como criação de 44 para a Polícia Rodoviária Federal (PRF), mediante a extinção de 50 cargos vagos.

As oportunidades para a PF são para as funções de engenheiro (44 vagas), arquiteto (5) e psicólogo (36). Já para a PRF, as chances são para administrador (19), engenheiro (17), estatístico (5) e técnico de comunicação social (3).

 

Outros órgãos


A proposta ainda prevê a criação de 214 vagas para a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), 180 para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e 1.200 para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além de elaborar 500 gratificações temporárias, para cargos de nível superior, no Sistema de Administração de Recursos da Informação e Informática (SISP).

Outras Notícias