• Publicado em 13/02/2014 00h00
data-cke-saved-src="/imagens/noticia/interna182.jpg"O secretário municipal de Educação de São Paulo, Cesar Callegari, disse à imprensa na última semana que o edital do concurso para 3.514 vagas de professor de educação infantil e ensino fundamental será publicado em abril. E com o objetivo de acelerar os trâmites do concurso, a comissão organizadora se reunirá pela primeira vez ainda esta semana. A expectativa do secretário de Educação é que a instituição organizadora do concurso seja definida em março.
Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, em outubro do ano passado, o secretário Cesar Callegari, já havia destacado a necessidade e urgência do novo concurso. “Este concurso precisa se realizar rapidamente”, disse à época. A necessidade de contratação se dá pela inauguração de novas escolas de educação infantil e ensino fundamental. Além disso, a Lei Municipal 11.229/92 determina que as seleções para ingresso e acesso no magistério devem ser realizadas a cada dois anos ou quando o percentual de cargos vagos atingirem os 5% do total.
O concurso também deve atender também ao programa “Mais Educação”, lançado este ano e que, entre outras alterações, mudará a quantidade de ciclos no ensino fundamental paulistano. Agora, a rede contará com três: o primeiro atenderá os anos iniciais da alfabetização – 1º ao 3º ano – e deve ser o principal destino destes educadores; o segundo abrange o 4º, 5º e 6º anos; e o terceiro vai do 7º ao 9º ano.
 
Para concorrer ao cargo o candidato deverá ter formação específica para a função, comprovada através da apresentação de diploma registrado da habilitação para o Magistério correspondente ao ensino médio; ou Licenciatura Plena em Pedagogia; ou Curso Normal Superior.
A contratação terá duas competências como foco: alfabetização e habilidades na educação infantil.
A remuneração da categoria pode chegar a R$3.075,53, para uma jornada de 30 horas semanais. O valor inclui o salário, de R$2.345,17, e, benefícios, como auxílio-refeição, no valor de R$296,12 (média de 22 dias), auxílio-transporte de R$177,12 e vale alimentação, no valor de R$257,12. Alguns profissionais ainda contam com gratificação de difícil acesso, que pode variar de R$84,21 a R$140,34.

 

Outras Notícias