Central de Concursos
  • Por: folha dirigida - Publicado em 11/04/2014 00h00
O Tribunal de Justiça de São Paulo deve realizar ainda este ano um novo concurso destinado ao cargo de escrevente técnico judiciário. Quem confirmou a informação foi o presidente do órgão, desembargador José Renato Nalini. “Vai abrir (o concurso), pois o concurso demora para terminar e já está acabando o número de aprovados. Eu gostaria de realizar o concurso ainda este ano” afirmou ele à FOLHA DIRIGIDA, no último dia 8, durante o lançamento da 11ª edição do Prêmio Innovare, em São Paulo. Nalini destacou que a necessidade de escreventes ocorre devido ao grande número de saídas e de desistências na lista de aprovados. “Como o pessoal sai muito e os que são chamados muitas vezes não assumem, nós precisamos muito”, completa o presidente. Por meio de sua assessoria de imprensa, o Tribunal informou que já começou os preparativos para a realização do novo concurso.
 
Como informou o presidente, a agilidade na realização da seleção acontece devido ao grande número de remanescentes do último concurso já convocados pelo TJ-SP, principalmente em relação à 1ª Região Administrativa, que engloba toda a região metropolitana de São Paulo. De acordo com um levantamento feito por nossa reportagem, de um total de 1.526 aprovados da lista da capital, mais de 1,4 mil já foram chamados para tomar posse. A última nomeação aconteceu no dia 24 de março.
 
Outro fator que contribui para a realização do novo concurso é o fim da validade da seleção anterior, que termina no próximo dia 19 de junho. O concurso foi realizado em 2012 contou com uma oferta inicial de 1.035 vagas, todas já preenchidas. O concurso foi destinado a dez regiões administrativas distribuídas por todo estado. Ao todo foram registrados 233.434 inscritos.
 
Os escreventes técnico judiciários contam com uma remuneração inicial de R$4.528,31, já inclusos o salário de R$3.658,31, o auxílio saúde de R$100 mensais, além de auxílio alimentação de R$29 por dia e auxílio transporte de R$6 (média de 22 dias). Para concorrer é necessário nível médio completo.
 
O concurso conta com duas fases. A prova objetiva, equivalente a primeira etapa do concurso, conta com 80 questões, dividas entre as disciplinas de língua portuguesa, conhecimentos em direito, atualidades, matemática e informática. A segunda fase é composta por prova prática de digitação. No último concurso foram convocados para segunda fase 1.800 candidatos para a capital e 200 nas demais Circunscrições Judiciárias.
blog

Outras Notícias