• Por: Yuri Salso - Publicado em 08/06/2018 14h56 - Atualizado em 08/06/2018 16h06
Cresce a expectativa pela realização do novo concurso público da Secretaria Municipal da Fazenda de São Paulo. Há mais de um ano tramitando internamente, o novo certame depende apenas de um aval do prefeito Bruno Covas.  O pedido é para 100 vagas de auditor-fiscal municipal classe I de ISS.
 
A carreira de fiscal ISS-SP exige o nível superior em qualquer área. Os vencimentos iniciais, já considerando os complementos, podem chegar a R$ 16.273,72, com jornada de trabalho de 44 horas semanais. O valor inclui remuneração básica inicial de R$ 2.243,46 e as parcelas variáveis, que correspondem à gratificação de produtividade fiscal individual, com limite de até R$ 8.648,79 e também o cumprimento de metas, com limite de até R$ 5.381,47.
 

Atribuições do cargo 


Os auditores fiscais do ISS têm como atribuições constituir o crédito tributário mediante lançamento por emissão eletrônica. Eles também são responsáveis por homologar e aplicar as penalidades previstas na legislação e proceder à revisão das declarações efetuadas. Deverão controlar, executar e aperfeiçoar os procedimentos de auditoria, de diligência, perícia e fiscalização.

 

Último concurso ISS-SP


Realizado em 2014, o processo seletivo do concurso ISS-SP foi composto por 3 provas objetivas com 80 questões cada, além de uma quarta avaliação, constituída de uma redação sobre atualidades e três questões discursivas sobre legislação tributária e direito tributário. A banca responsável por organizar o concurso foi o Instituto Cetro.

Na área de gestão, a primeira prova contou com questões de língua portuguesa (30), matemática, estatística e raciocínio lógico (20) e direito tributário (30). Perguntas sobre legislação tributária municipal (45), direito constitucional (10), direito administrativo (15) e direito privado e penal (10), foram feitas na segunda avaliação e, por fim, a última prova teve questões administração pública (15), economia e finanças públicas (20), auditoria (10), informática básica (10), contabilidade geral (15) e contabilidade aplicada ao setor público (10).

Para a área de tecnologia da informação, no primeiro teste foram abordados temas de língua portuguesa (30), matemática, estatística e raciocínio lógico (20) e direito tributário (30). No segundo, legislação tributária municipal (45), direito constitucional (10), direito administrativo (15) e direito privado e penal (10). Finalmente, no último, tecnologia da informação (60), administração pública (10), contabilidade geral (5) e contabilidade aplicada ao setor público (5).

Outras Notícias