Central de Concursos
  • Publicado em 07/07/2014 00h00

data-cke-saved-src="/imagens/noticia/interna248.jpg"     Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, dia 1º, uma medida provisória (MP) que garante o reajuste estabelecido em acordo firmado dias antes antes do início da Copa do Mundo entre o governo e policiais federais para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista. Conforme a MP nº 650, que reestrutura a carreira Policial Federal, a partir de 1º de janeiro do ano que vem, o valor do subsídio (forma de  remuneração da categoria) passará a ser de R$8.702,20 na classe de ingresso na carreira, um aumento de 15,8%, o mesmo concedido a outras categorias em 2012. Acrescido do auxílio-alimentação, de R$373, os ganhos iniciais passarão a ser de R$9.075,20.

Essa será a remuneração inicial daqueles que conquistarem uma das 600 vagas de agente que serão oferecidas no concurso que a Polícia Federal (PF) deverá abrir este mês, destinado àqueles que possuem o ensino superior completo em qualquer área e a carteira de habilitação na categoria B ou superior. A intenção do departamento é nomear os novos agentes em julho do próximo ano, quando o aumento já estará em vigor. Para isso, o objetivo é concluir a primeira etapa da seleção até o fim deste ano e iniciar o curso de formação  profissional, etapa final, no começo do ano que vem.

A concretização dos planos da PF depende da definição em tempo hábil da instituição que irá organizar o concurso. A expectativa é que isso ocorra ainda nesta primeira quinzena de julho e que o órgão consiga manter a previsão inicial de divulgação do edital este mês e aplicação das provas em setembro (em todas as capitais). Internamente, acredita-se que é possível finalizar a primeira etapa do concurso ainda este ano se o edital for divulgado, no máximo, em agosto. O prazo para a publicação vai até 27 de setembro (seis meses a contar da autorização do Ministério do Planejamento).

O processo para a contratação da organizadora está sendo analisado na Assessoria Jurídica do departamento. Especialistas em concursos públicos acreditam que mais uma vez o contratado será o Cespe/UnB, que organiza os concursos do departamento há pelo menos 17 anos. Segundo fonte na PF, deverá ser mantido o modelo dos últimos concursos do departamento, com os editais mais recentes sendo parâmetro para o que será divulgado nas próximas semanas. Dessa forma, a primeira etapa do concurso será composta por provas objetivas e discursivas, avaliações física (testes em barra fixa, de impulsão horizontal, de corrida de 12 minutos e de natação), médica e psicológica.

Já o conteúdo programático irá compreender Língua Portuguesa, Informática, Atualidades, Raciocínio Lógico, Administração, Economia, Contabilidade, direitos Penal, Processual Penal, Administrativo e Constitucional, além de Legislação Especial. Os concursados serão lotados, preferencialmente, em unidades na região da Amazônia Legal e em áreas de fronteira, o que abrange os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, além de Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

 

Fonte: Folha Dirigida

blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias