Central de Concursos
  • Publicado em 25/10/2011 00h00
Com a realização de grandes eventos como a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal pretendem ocupar, no menor tempo possível, vários cargos com destaque para agente federal. Estão previstas 1.881 vagas para o cargo e mais 851 para escrivão, 132 para papiloscopista, 133 para perito, 515 para delegado, totalizando, somente para a PF, 3512 vagas. Essas oportunidades correspondem a cargos ociosos na PF.

Com exceção de perito, os demais cargos têm previsão de concurso até o primeiro semestre de 2012. Agente e papiloscopista deverão ser autorizados ainda neste mês. Ocorrendo o edital poderá sair em novembro. O concurso de perito está previsto para 2013.

A meta da PF é formar cerca de mil policiais a cada ano até o provimento total de seu quadro. Segundo o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, já existe o aval da presidente Dilma, porém a efetivação do concurso depende do Ministério do Planejamento.

Para os cargos de agente, escrivão e papiloscopista serão exigidos o nível superior em qualquer área e a remuneração inicial é de R$ 7.818,00. Para delegado, bacharel em direito. Perito, formação superior em áreas específicas. Para ambos os cargos a remuneração é de R$ 13.672,00. Já está incluído, em todos os cargos, o auxílio-alimentação, no valor de R$ 304,00.

A carteira de habilitação, categoria B ou superior, será exigência para os cinco cargos.

Área Administrativa

A PF vai oferecer também cargos na área administrativa.
Foram solicitadas ao Ministério do Planejamento, 328 vagas de agente administrativo, cargo que exigirá nível médio e oferecerá remuneração de R$ 3.203,97.
A realização do concurso só depende da autorização.

Já a Polícia Rodoviária Federal criará 260 vagas na área administrativa. Remuneração e exigência são similares às da PF, porém essas vagas estão previstas no Projeto de Lei 2.205/2011 que transita em regime de prioridade na Câmara dos Deputados, em Brasília, precisando ainda passar pelo Senado e sancionada pela presidente.
blog

Outras Notícias