Central de Concursos
  • Publicado em 03/02/2011 00h00
A demora de meses, além de enormes filas para emissão de passaportes é um dos problemas causados pela falta de novos concursos da Polícia Federal.

A maior parte do serviço nos aeroportos e nas delegacias é feito por terceirizados, mas há um acordo no sentido de substituí-los por concursados.

O anúncio do corte de 50 bilhões no Orçamento do Poder Executivo pode adiar concursos já previstos provocando ainda mais os riscos para a corporação porém, apesar da notícia existe a expectativa de que o Ministério do Planejamento autorize 1.352 vagas distribuídas em 1.024 vagas para a área policial e 328 para a administrativa para este ano.

Ainda espera-se que sejam feitos mais dois concursos: o primeiro para 116 vagas de papiloscopistas e 396 de agentes, e o segundo para 150 delegados e 362 para escrivães.

Papiloscopista, escrivão e agente exigem nível superior em qualquer área e carteira de habilitação categoria B, remuneração de R$ 7.818,33; para delegado exige-se o bacharelado em direito e carteira de habilitação B, a remuneração é de R$ 13.672,68; para agente administrativo exige-se o nível médio completo, remuneração de R$ 3.203,97. Os rendimentos incluem R$ 304 de auxílio-alimentação.


Fonte: Folha Dirigida
blog

Outras Notícias