Central de Concursos
  • Publicado em 09/12/2011 00h00
A presidente Dilma Rousseff autorizou a contratação de 1.500 policiais da PRF e 1.300 da PF, segundo declarou hoje, 8/12, o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, para a proteção de fronteiras. No entanto, a previsão da divulgação dos editais não foi anunciada.

O reforço do policiamento nas fronteiras começará somente a partir do próximo ano. Essa operação faz parte do Plano Estratégico de Fronteiras, cujos estados participantes são: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina e visa reduzir os índices de criminalidade e o crime organizado. Crimes, como tráfico de drogas, de armas, de pessoas e o contrabando, são alguns dos praticados nessas localidades.

Para conseguirem verba do governo, esses estados apresentarão projetos que serão avaliados pelo Ministério da Justiça. “Pretendemos melhorar as condições daqueles que trabalham na fronteira. Isso não é uma promessa, é uma decisão”, declarou, ainda, o Ministro.

A Polícia Federal ainda aguarda autorização para 1.352 vagas: 328 de agente administrativo (nível médio), 116 de papiloscopista, 396 agente de polícia, 362 para escrivão, oportunidades que exigirão nível superior em qualquer área e 150 para delegado (superior em Direito).
Os cargos de nível superior exigirão também carteira de habilitação categoria B, no mínimo. Os salários de nível médio são de R$ 3,2 mil, os de superior R$ 7,5 mil e superior em Direito, R$ 13,3 mil.

Quanto aos policiais rodoviários federais, há projeto para ter 4,5 mil servidores até 2014.
blog

Outras Notícias