Central de Concursos
  • Publicado em 04/03/2013 18h13
Paralisados desde julho do ano passado por não contemplar, no edital, reserva de vagas a deficientes, os concursos da Polícia Federal para 600 vagas de Escrivão, Delegado e Perito, voltam às mãos da Ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, a mesma magistrada que confirmou decisão de suspender os concursos, em dezembro, até que a PF retifique seus editais. Não há previsão, no entanto, de quando a Ministra, que também é a relatora do processo, se manifestará.

A decisão da Ministra, implicará, não só pela continuidade dos concursos, como também, pelo prosseguimento dos demais concursos da PF previstos para este ano, que tem confirmado 1.200 vagas em novos concursos para os cargos de Agente (600 vagas), Escrivão (450) e de Delegado (150).

Para Agente e Escrivão, o superior em qualquer área será a exigência, enquanto que para Delegados somente os bacharéis em Direito poderão concorrer. A Carteira de Habilitação categoria B ou superior também será exigida para os três cargos.

Agente e Escrivão têm remunerações iniciais de R$ 7.887 e Delegado R$ 14.401,11 e já incluem o auxílio-alimentação de R$ 373.
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias