• Por: Yuri Salso - Publicado em 02/02/2017 12h36 - Atualizado em 02/02/2017 13h18

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) deverá realizar um novo concurso público em breve. Isso porque o órgão tem uma grande defasagem de pessoal e nenhuma seleção vigente.

data-cke-saved-src="/imagens/noticia/interna28.jpg"O setor de recursos humanos da companhia informou que ainda não há movimentações para um novo concurso, mas assim que houver esta possibilidade, a diretoria é quem fará uma solicitação de vagas ao Conselho de Defesa dos Capitais do Estado (Codec).

De acordo com um levantamento feito em janeiro de 2017, a Sabesp conta com 4.169 postos vagos para ser preenchidos por profissionais concursados. Os cargos que apresentam deficit são os de advogado (22 vagas), agente de saneamento ambiental (1.214), analista de gestão (456), analista de sistemas de saneamento (46), atendente a clientes (144), biólogo (10), controlador de sistemas de saneamento (8), engenheiro (198), engenheiro de segurança do trabalho (5), médico do trabalho (13), motorista operador de equipamentos automotivos (191), oficial de manutenção (322), químico (14), técnico de segurança do trabalho (21), técnico em enfermagem do trabalho (2), técnico em gestão (983), técnico em sistemas de saneamento (486) e tecnólogo (34).

É importante ressaltar que o último concurso Sabesp, lançado em 2013, teve validade até dia 29 de maio de 2016. Ou seja, se a empresa precisar repor seu quadro de funcionários, só poderá fazer isso por meio de novos certames. Outro ponto importante é que a Sabesp costuma realizar seleções a cada dois ou três anos, como pode ser visto pelos concursos anteriores que foram publicados nos seguintes anos: 2013, 2011, 2009, 2006 e 2005.

 

Último concurso Sabesp


Realizado em 2013, o último concurso da Sabesp foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). Além de 624 vagas imediatas para todos os níveis de escolaridade, também foram oferecidas oportunidades para formação de cadastro reserva.

Nível fundamental, carteira de habilitação na categoria “B” e experiência mínima de seis meses foram as exigências para os cargos de agente de saneamento ambiental e oficial de manutenção (caldeiraria, civil, elétrica, eletroeletrônica, hidráulica, mecânica e soldador). Aqueles com o mesmo nível de formação e vivência profissional, além de carteira de habilitação na categoria “D”, estavam aptos a concorrer ao posto de motorista operador de equipamentos automotivos.

As chances para atendente a clientes e técnico em gestão eram para o nível médio, CNH “B” e experiência de seis meses. Para o nível técnico, CNH “B”, experiência mínima de seis meses e, em alguns casos, registro profissional, as oportunidades foram de controlador de sistemas de saneamento e técnico nos segmentos de segurança, informática, agrimensura, edificações, eletromecânica, eletrônica/instrumentação, eletrotécnica, hidráulica, mecânica, química e meio ambiente/saneamento.

Os participantes com nível superior, CNH “B”, pelo menos seis meses de experiência e registro profissional puderam se candidatar aos postos de advogado, analista de gestão (administração de empresas, contabilidade, economia, serviço social e sistemas), biólogo, enfermeiro do trabalho, engenheiro (agrimensura, ambiental, civil, elétrica, mecânica, mecatrônica, química e segurança do trabalho), médico do trabalho e de tecnólogo em construção civil, sistemas e saneamento.

A seleção foi feita por meio de provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos. Os testes aconteceram nas cidades de Santos, Bragança Paulista, Caraguatatuba, São Paulo, Registro, Itapetininga, Botucatu, Itatiba, São José dos Campos, Lins, Franca e Presidente Prudente.

Outras Notícias