Central de Concursos
  • Publicado em 04/11/2013 18h50
No entender do promotor de justiça da capital paulista, Marcelo Duarte Denaluzzi, a segunda (e última) fase do concurso do Detran, que consiste na avaliação de títulos teria o objetivo de beneficiar funcionários do departamento de trânsito. Por esta razão, a juíza de direito, Simone Gomes Rodrigues Casoretti da 9a. Vara da Fazenda Pública, Comarca de São Paulo, deferiu em decisão liminar , o cancelamento desta etapa do concurso que oferece 1.200 vagas (600 para agente estadual de trânsito e 600 de oficial estadual de trânsito).

Segundo a autarquia, a ação não se justifica e esta pediu à Procuradoria Geral do Estado, no dia 25/10, pela revogação da liminar. Agora é aguardar.
blog

Outras Notícias