Central de Concursos
  • Publicado em 18/09/2012 10h22
Já com o Ministério do Planejamento para análise, pedido para dois concursos do Ministério do Trabalho e Emprego, que totalizam 2.487 vagas, sendo 1.858 para a área de apoio e 629 para a área de fiscalização. Veja detalhes:

Área de Apoio

Nível Médio
Serão 1.600 oportunidades para o cargo de agentes administrativo, com vencimentos iniciais de R$ 2.460,42, já com o salário-base (1.568,42), gratificação de desempenho (R$ 588) e auxílio-alimentação (R$ 304,00).

Nível Superior
São 258 vagas no total, sendo 64 para o cargo de técnico em assuntos educacionais com requisito em Pedagogia ou licenciaturas. Há ainda 60 vagas para administrador, 60 de assistente social e 60 para contador. Para esses cargos, a formação na respectiva área de atuação será exigida. As vagas restantes são: três para bibliotecário, três para economista, um para sociólogo e sete para técnico em comunicação social.. Os rendimentos são de R$ 3.529,42 (salário-base R$ 1.990,22, gratificação de R$ 1.235,20 e auxílio-alimentação de R$ 304,00)

Auditor Fiscal
Na área de fiscalização, o MTE solicitou 629 vagas para o cargo de auditor fiscal do trabalho, cuja exigência é o nível superior em qualquer área. A remuneração inicial é de R$ 13.904. Os auditores fiscais são responsáveis pela fiscalização do cumprimento de disposições legais e regulamentares, inclusive as relacionadas à segurança e à medicina do trabalho, no âmbito das relações de trabalho e de emprego. Fazendo uso de uma pesquisa do IPEA onde mostra um relatório com os reais números de servidores necessários, o Ministro do Trabalho e Emprego, Brizola Neto, irá negociar a realização do concurso que há mais de três meses está sob a análise do Departamento de Planejamento das Estruturas e da Força de Trabalho.
blog

Outras Notícias