Central de Concursos
  • Publicado em 25/06/2013 14h56
O prazo dado pelo Ministério do Planejamento para a divulgação do edital do concurso de auditor fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) encerra em meados de agosto.

Segundo fontes, o Cespe/UnB divulga na próxima segunda-feira, dia 1 de julho, o documento que dará abertura ao concurso. Por sua vez, a Assessoria de Imprensa do órgão informou que o setor de Recursos Humanos do ministério não possui nenhuma informação quanto à divulgação das regras da seleção.

O organizador não comentou o assunto. O concurso terá como objetivo o preenchimento inicial de 100 vagas de nível superior (independente da área). A remuneração é de R$14.653, sendo R$373 de auxílio-alimentação.

Em relação à lotação das vagas por estado, a Assessoria de Imprensa comunicou que o MTE não irá divulgá-la antes do edital. A expectativa dos candidatos é que as 100 oportunidades contemplem todo o país, uma vez que há carência de auditores em todas as regiões. Atualmente, o MTE tem 2.870 fiscais em atividades. Em 2013, até o momento, 100 auditores já se aposentaram.

Mesmo tendo sido escolhido o Cespe/UnB como organizador, o processo seletivo deverá ser semelhante ao de 2010, quando a Escola de Administração Fazendária (Esaf) ficou à frente da seleção.

Mais concursos para níveis médio e superior estão por vir

No segundo semestre, o MTE deve receber autorização para a realização de concurso para área administrativa. O órgão solicitou a contratação de 1.858 profissionais, que está sendo analisada pelo Planejamento. Desse total, 1.600 são para o cargo de agente administrativo. A função requer o ensino médio, proporcionando rendimentos de R$2.529,42, sendo R$1.568,42 de salário-base, R$588 de Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$373 de auxílio-alimentação.

O ministério pediu 258 oportunidades para graduados, sendo 64 para técnico em Assuntos Educacionais, 60 para administrador, 60 para assistente social, 60 para contador, sete para técnico em Comunicação Social, três para bibliotecário, três para economista e um para sociólogo. Para todos, a remuneração é de R$3.598,42. Desse montante, R$1.990,22 são referentes ao salário-base, R$1.235,20 à Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$373 ao auxílio-alimentação.

Fonte: Folha Dirigida
blog

Outras Notícias