Central de Concursos
  • Publicado em 11/04/2013 09h25
Encerram-se às 23h59 do dia 09/04, as inscrições do concurso do Ministério Público da União (MPU). Inicialmente, são oferecidas 147 vagas imediatas, sendo 109 para técnico processual (médio) e 38 para analista processual (superior em Direito), além do cadastro de reserva. As remunerações são de R$5.285,16 e R$8.216,55, respectivamente, já estando incluso auxílio-alimentação de R$710.

A estabilidade empregatícia está garantida pelo regime de contratação estatutário. Durante os dois anos do prazo de validade, prorrogável por igual período, o cadastro de reserva deverá ser bem aproveitado, a exemplo da seleção de 2010, em que ofereceram 594 vagas e 3.114 nomeações foram realizadas.

Retificação
Na última segunda, dia 8, o MPU publicou uma retificação do edital ampliando o percentual de vagas para portadores de deficiência ( de 5% para 10%) e alterando os subitens 5.1, 5.2, 9.7.1 e incluindo os subitens 12.34, 12.35 e 12.36.

As mudanças impactaram na distribuição das vagas para o Distrito Federal e São Paulo. A capital federal passou a ter 36 vagas para ampla concorrência e cinco para deficientes (antes eram 38 e três, respectivamente) e São Paulo agora tem 11 para a disputa geral e duas para deficientes (eram 12 e uma, respectivamente).

Com as mudanças, os candidatos que desistirem de participar do concurso poderão solicitar a devolução da taxa de inscrição, das 10h desta quinta, dia 11, até as 23h59 de sexta, 12, observando o horário oficial de Brasília. Para tal, o inscrito deverá acessar o site do Cespe/UnB, organizador, informando o número de cadastro, senha de acesso, número do CPF, dados bancários e demais informações da seleção solicitadas no sistema.

Prova objetiva com 120 questões, programada para o dia 19 de maio
Serão aplicadas em 19 de maio as provas do concurso promovido pelo Ministério Público da União (MPU), no Rio de Janeiro e nas demais capitais. A divulgação dos locais e horários está prevista para o dia 9 de maio, no site do organizador.

Pela manhã, num período de quatro horas e meia, os candidatos ao cargo de analista processual responderão a 50 questões de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos. Além disso, redigirão um texto de até 30 linhas, sobre o tema Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP, constante dos Conhecimentos Básicos.

À tarde, os técnicos administrativos, durante três horas e meia, realizarão a prova objetiva de 50 questões, sobre Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Legislação Aplicada ao MPU e ao Conselho Nacional do Ministério Público, Noções de Informática, Ética no Serviço Público e Raciocínio Lógico) e 70 de Conhecimentos Específicos (Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Administração e Administração de Recursos Materiais).

Fonte: Folha Dirigida
blog

Outras Notícias