Central de Concursos
  • Publicado em 20/12/2012 14h34
O próximo ano tem todas as condições de ser um ano promissor para os servidores e para os que querem ingressar na carreira pública. Resultado do avanço de nove projetos de lei que tramitam na Câmara dos Deputados que garantirão reajustes financeiros, bem como, a criação de 7.836 novas oportunidades que somadas aos 187 mil postos desocupados, totalizarão, aproximadamente, 200 mil postos disponíveis.

A proposta orçamentária que está em análise no Congresso Nacional, prevê a ocupação de 62.682 cargos efetivos, comissionados e funções de confiança e mais 50.905 em substituição a futuras aposentadorias e exonerações. Desse total, 20.796 serão por concursos anteriores e 30.109 em novas seleções.

Valorização dos Servidores

Desde 2003, o governo tem tido ações de valorização dos servidores públicos aumentando seus quadros de profissionais em torno de 169.000 profissionais e reajustes que podem entrar em vigor em 1º de janeiro de 2013 e contemplarão o Governo Federal, Ministério Público e Judiciário.

O teto do funcionalismo pode chegar, até 2015, a R$ 30.935 refletindo na magistratura, nas procuradorias estaduais e federais. Procurador-Geral da República e Ministros do Supremo Tribunal terão reajuste de 5%, aprovados pela Câmara dos Deputados e que segue para o Senado antes de ir para avaliação da Presidência.

Os servidores do Judiciário e do Ministério Público tiveram reajuste de 26,6% que serão divididos em três anos. Já os professores de instituições federais, tiveram aumentos que atingem até 45%, dependendo do nível da carreira, - serão também escalonados em três anos com ganhos retroativos a março de 2012. -,além de serem beneficiados com a reestruturação da carreira.

Para garantir os acordos firmados com 937 mil servidores ativos, inativos e pensionistas de diversas categorias, a Presidência editou medida provisória.

Novos Concursos

Parte dos novos cargos já tem previsão orçamentária aprovada e referem-se às áreas de educação, saúde, segurança pública e infraestrutura, além de substituição de terceirizados irregulares, porém ainda deverão passar pelo Senado para seguirem à sanção da presidente Dilma Rousseff. A substituição por concursados totalizará 5.946 nomeações nos próximos 12 meses e custará aos cofres públicos a soma de R$ 110,6 milhões. Dentre essas nomeações, estão 400 vagas para analista ambiental do Ibama, 260 para agente administrativo da Polícia Rodoviária Federal, 93 técnicos administrativos da Anvisa e 89 analistas técnico-administrativo da Suframa.

Áreas da Justiça e Tecnologia também estarão sendo beneficiadas. A primeira, já com 789 novos cargos de defensores o que permitirá maior acesso da população à Justiça. A segunda, terá 4.230 vagas para pesquisadores, tecnologistas, especialistas, cargos esses, que exigirão nível superior.

Esses números aquecem o mercado de concurso público que sofreu com as medidas de contenção no ano passado e trazem ótimas perspectivas para 2013. Sem concursos a população é diretamente prejudicada por maus e poucos serviços de qualidade e, com eles, é caminho inevitável para a manutenção de um País.
blog

Outras Notícias