Central de Concursos
  • Por: JC Concursos - Publicado em 15/05/2015 12h03
O Governo do Estado de São Paulo conta com uma carência de nada menos que 307.396 servidores públicos em seu quatro de pessoal, de acordo com levantamento oficial divulgado em 30 de abril. Deste total, 296.617 se referem a cargos efetivos, para preenchimento por meio de concurso público, e 10.779 para comissionados. O levantamento tem como base o dia 31 de dezembro de 2013. Desta forma, para alguns órgãos o total pode contar com alterações, em decorrência de convocação de aprovados em concursos já realizados, ou aumento da necessidade, considerando aposentadorias e exonerações.
 
As maiores necessidades são nas áreas consideradas prioritárias do funcionalismo, como educação, saúde e segurança. Somente a secretaria de educação possui uma carência de 133.801 servidores. Para o cargo de professor de educação básica I, que conta com concurso autorizado pelo governador Geraldo Alckmin em 16 de abril, o total de oportunidades  – 5.734 – fica muito aquém da necessidade do quadro, que é de 38.598 servidores, ressaltando que a pasta não realiza concurso para o cargo desde 2005, o que significa que não existem remanescentes  a ser convocados para suprir ao menos parte da demanda restante.
 
Mas a maior carência é para o cargo de professor de educação básica II, que conta com 88.706 vagas em aberto, de acordo com o levantamento. Neste caso, as necessidades já estão sendo supridas por meio de concurso realizado em 2013. Somente no último dia 5, a secretaria convocou mais de 30 mil aprovados para assumir a carreira, em 91 diretorias de ensino.  
 
Para diretor de escola, que conta com concurso em pauta para 1.450 vagas, a necessidade apontada é de 1.567; e para supervisor, com concurso autorizado para 146 vagas, a carência é de 168. A pasta também conta com 4.073 vagas para agente de organização, cargo para o qual foram autorizados 4.280 contratos temporários em 2013. O último concurso ocorreu em 2012, com 9.932 vagas.
 
Segurança Pública
 
Na área de segurança, a necessidade é de 16.853 servidores, sendo 6.320 na Polícia Militar. Neste caso, 3.417 vagas são para soldado PM, que conta com um concurso em andamento para 2 mil vagas. Outros cargos com carência de pessoal são os de investigador da Polícia Civil (2422 vagas), escrivão (1.810), carcereiro (1.964) e agente policial (741).
 
Saúde
 
A secretaria estadual de saúde conta com uma necessidade de 57.339 servidores. A maior demanda é para  técnico de enfermagem, com 16.256 vagas, seguido  de auxiliar de saúde, com 11.430. Outras carreiras com grande déficit são médico I (8.524) e oficial de saúde, com 4.802. Já o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) possui uma defasagem de 1.062 servidores, com ênfase para médicos I (236), técnicos de enfermagem (196)  e oficial administrativo (226).
 
 
Leia mais:
 
  
blog

Outras Notícias