Central de Concursos
  • Publicado em 26/02/2014 00h00
"Tomaram posse na última segunda-feira, dia 24, os 736 excedentes do concurso de 2012 para analista-tributário da Receita Federal, cuja validade expira nesta quarta, dia 26. Durante a cerimônia de posse realizada em Brasília (DF), na sede da Esaf (organizadora), a presidente do Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários (Sindireceita), Sílvia Felismino, afirmou que a nomeação dos novos servidores encerra uma etapa do trabalho realizado pelo sindicato, que agora irá ampliar os esforços para que um novo concurso seja realizado o mais breve possível. A autorização de uma nova seleção para analista foi solicitada pelo Ministério da Fazenda juntamente ao pedido para o cargo de auditor-fiscal. No entanto, na permissão concedida no último dia 19, apenas o segundo foi contemplado.
 
Para o cargo de analista – cujo requisito é o ensino superior completo em qualquer área (assim como o de  auditor) e a remuneração inicial é de R$9.171,88, incluindo o auxílio-alimentação, de R$373 –, a Fazenda solicitou a abertura de 1.600 vagas. Porém, tendo em vista a autorização para auditor, é pouco provável que o pedido seja atendido na íntegra. No caso de auditor, foram liberadas apenas 278 vagas, quando a requisição foi de 1.400. Antes mesmo da autorização para auditor, Sílvia Felismino do Sindireceita havia afirmado à FOLHA DIRIGIDA que o sindicato irá trabalhar para que seja a permissão seja para as 1.600 vagas, número que corresponde à necessidade detectada pela Receita, como confirmou em julho do ano passado o coordenador-geral de Gestão de Pessoas do órgão, Francisco Lessa.
 
Sílvia Felismino admitiu, no entanto, que será difícil conseguir esse quantitativo. Segundo ela, é importante a oferta para analista ser, no mínimo, o dobro da permitida para auditor. Há anos, o Sindireceita luta pela reversão da chamada "piramide invertida", que é a existência de mais auditores do que analistas na Receita. De acordo com os dados mais recentes do Ministério do Planejamento, em novembro do ano passado, a Receita contava com 7.534 analistas e 11.046 auditores. Com os ingressos da última segunda, o número de analistas sobe para 8.270, sem considerar as eventuais saídas desde novembro.
 
A presidente do Sindireceita afirmou que a entidade continuará buscando, a cada concurso, o maior número possível de vagas para analista, por entender que esse é o caminho para tornar a Receita Federal um órgão mais eficiente e moderno, capaz de prestar um atendimento de excelência ao contribuinte. “A presença de mais analistas-tributários também é fundamental para que o país possa fortalecer a atuação da aduana, que deve operar de forma efetiva 24 horas por dia, prestando todos os serviços, inclusive aos fins de semana e feriados. O analista-tributário também é uma figura central nas ações de fiscalização, vigilância e repressão que não podem sofrer interrupções”, disse Sílvia Felismino.
 
Autorização já foi sinalizada, segundo deputado
 
No início deste mês, o deputado federal Amauri Teixeira (PT-BA) afirmou à FOLHA DIRIGIDA que em reunião realizada no fim de dezembro do ano passado, representantes do Ministério do Planejamento sinalizaram a abertura de novo concurso também para analista-tributário e não apenas para auditor. "Foi dito na reunião que a autorização deve ser concedida ainda neste primeiro semestre",  disse ele na ocasião.
 
Em outubro do ano passado, o parlamentar encaminhou à Presidência da República uma indicação (espécie de requerimento), sugerindo a assinatura de despacho para a nomeação de todos os aprovados além do número inicial de vagas do concurso de analista e a imediata abertura de nova seleção para o cargo. Dos 736 excedentes que tomaram posse na última segunda, 691 assumiram as vagas cujo preenchimento foi autorizado por meio do despacho presidencial sugerido, publicado no fim de janeiro, e 45 ficaram com as vagas não preenchidas pelos convocados para as 750 vagas inicialmente oferecidas na seleção."
 
Fonte: Folha Dirigida
blog

Outras Notícias