• Por: UOL - Publicado em 04/03/2019 11h46 - Atualizado em 07/03/2019 14h20
Uma preocupação comum de quem estuda para concursos públicos é o que pode ser cobrado nas provas de Atualidades. "Essa matéria foi introduzida nos concursos justamente porque a grande maioria dos estudantes não gosta de ler livros, jornais e muito menos estão preocupados com os assuntos diários do Brasil e do mundo", afirmou Marcos José, professor da Central de Concursos.
 
Ele listou oito temas que podem cair nas provas de atualidades deste ano. Veja abaixo.
 
8 temas que podem cair nas provas de atualidades
Especialista em preparação para concursos dá dicas de conteúdos que podem ser cobrados nas provas de Atualidades este ano
 
 

1) Reforma da Previdência

 
Reforma da Previdência é o tema mais quente no momento. O candidato deve prestar atenção no jogo político, nas pressões econômicas e nas relações entre o Congresso e o Poder Executivo.
 
 

2) Tragédia de Brumadinho

 
A tragédia de Brumadinho foi noticiada até no exterior. Vale relembrar o rompimento da barragem de Mariana, há pouco mais de três anos. Importante saber como é construída uma barragem, os problemas de fiscalização e as consequências ecológicas.
 
 

3) Onda conservadora de direita

 
Considerado um fenômeno político não só no Brasil, mas também na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil, esse fenômeno veio pela linha política, ideológica e cultural. Nome importante: Olavo de Carvalho.
 
 

4) Brexit travado

 
Estudar a crise da União Europeia e polêmica saída do Reino Unido do bloco econômico por meio de um plebiscito, assim como as questões sobre os imigrantes e o crescimento do populismo de direita. Dica: cuidado na leitura sobre a fronteira da Irlanda com a Irlanda do Norte.
 
 

5) Trump rompe acordo nuclear com Irã

 
Reviravolta no acordo nuclear com o Irã. A saída forçada por Trump foi desaprovada até pelos aliados europeus. Importante pesquisar sobre a religião xiita no Irã.
 
 

6) Guerra comercial entre EUA e China

 
As duas maiores economias do mundo estão no meio de uma guerra comercial. Iniciada pelos EUA, a guerra acaba contando com a participação, direta ou indireta, de outros países.
 
 

7) Feminicídio

 
O Brasil ocupa o 5º lugar em assassinato de mulheres no mundo, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Perdemos para El Salvador, Colômbia, Guatemala e Rússia. O Brasil mata 48 vezes mais mulheres do que o Reino Unido. A cada duas horas, uma mulher é assassinada no país.
 
 

8) Fake News

 
A divulgação de notícias falsas, conhecidas como fake news, pode interferir negativamente em vários setores da sociedade, como política, saúde, segurança e educação. Os motivos para que sejam criadas notícias falsas são diversos. Caso como exemplo: eleições gerais no Brasil em 2018.
 

 

Outras Notícias