Central de Concursos
  • Publicado em 22/12/2015 16h08
Inicialmente previsto para o último dia 18, o edital do concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem nova data definida para ser divulgado: nesta quarta-feira, dia 23 de dezembro. A mudança foi ocasionada por entraves burocráticos e ajustes finais na elaboração do documento.
 
Na última sexta-feira (18), foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) o extrato do contrato assinado entre o INSS e o Cebraspe, antigo Cespe/UnB, formalizando a parceria para a realização da seleção.
 
Vale lembrar que, por determinação do Ministério do Planejamento, que autorizou o concurso, o INSS tem a o dia 29 deste mês como data limite para a publicação do edital. Uma vez cumprida a nova previsão, com o documento sendo liberado no dia 22, o INSS tornaria público o concurso exatamente uma semana antes do término do prazo estabelecido pelo Executivo. O cronograma prévio do concurso também já está estabelecido, e sua confirmação depende apenas da data efetiva de publicação do edital. Segundo o presidente da Anasps, Alexandre Lisboa, as provas objetivas estão programadas para a segunda quinzena de março, o que garante aos candidatos 90 dias de estudo mais direcionado, a partir do edital e do programa.
 
Vagas e remunerações   
 
As 950 vagas já autorizadas para o concurso do INSS estão divididas da seguinte maneira: 800 de técnico do seguro social, de nível médio, e 150 de analista do seguro social, para graduados em Serviço Social. O técnico tem remuneração inicial de R$ 4.768,90, que, após seis meses de trabalho, passa para até R$ 5.413,90. Os analistas, por sua vez, ingressam recebendo R$ 7.014,05, valor que, depois de seis meses, sobe para até R$ 8.050,25.
 
Boa chance de ampliação das vagas 
 
A expectativa é que o INSS faça nomeações extras, tendo em vista os últimos concursos e as necessidades de pessoal. Além disso, é costume a autarquia contratar muitos excedentes das suas seleções, e a atual necessidade de pessoal é grande. Segundo dados levantados pelo instituto, somente este ano houve 1.096 vacâncias, o que reforça a ideia de que utilizar bastante o cadastro de reserva desse concurso é uma estratégia do INSS para melhorar o seu quadro de pessoal. 
 
Para realizar nomeações extras, o instituto terá de solicitar ao Ministério do Planejamento o adicional de 50% das vagas, o que deverá ocorrer. Em 2011, quando ocorreu o último concurso de técnico e perito, houve 5.020 convocações, de 6.881 aprovados, ou seja, 133% além da oferta prevista em edital.
 
blog

Outras Notícias