• Por: Yuri Salso - Publicado em 26/04/2019 13h29 - Atualizado em 26/04/2019 16h22
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) definiu qual será a banca organizadora do seu novo concurso público para preenchimento de 209 vagas temporárias. A empresa escolhida foi o Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade), que ficará responsável pela elaboração de todas as etapas da seleção.
 
De acordo com a portaria autorizativa do concurso IBGE publicada no Diário Oficial da União no dia 25 de março, o edital de abertura das inscrições tem que ser divulgado em até 6 meses a partir da data de publicação da autorização. Ou seja, o documento sairá até o dia 25 de setembro deste ano. Com a definição da banca organizadora, no entanto, a expectativa é que o edital saia já nos próximos dias.
 
Concurso IBGE 2019
 
As vagas ofertadas no concurso são para atuação no Censo Experimental, que será realizado em Poços de Caldas, Minas Gerais, entre setembro e novembro deste ano. Os contratos deverão ter duração de um ano, com possibilidade de prorrogação.
 

Cargos e remunerações do concurso IBGE

 
A maior parte das oportunidades são para o cargo de recenseador: 180 vagas para a função que exige ensino fundamental completo. As oportunidades restantes estão divididas entre os cargos de agente censitário supervisor (25 vagas) e agente censitário municipal (4 vagas), ambos com o ensino médio como requisito.
 
A remuneração mínima para o cargo de recenseador é de R$1.100. Para agente censitário e supervisor os ganhos iniciais são de R$2.400 e R$2.000, respectivamente.
 

Avaliação será por meio de prova objetiva

 
Todos os candidatos realizarão uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. O número de questões e conteúdo cobrado varia de acordo com o cargo. Confira:
 

Recenseador (nível fundamental)

50 questões distribuídas da seguinte forma: 15 de Língua Portuguesa, 15 de Matemática e 20 de Conhecimentos Técnicos.
 

Agentes (nível médio)

60 questões distribuídas da seguinte forma: 15 de Língua Portuguesa, 10 de Raciocínio Lógico e Quantitativo, 10 de Conhecimentos Técnicos e 25 de Noções de Administração e Situações Gerenciais.
 

Outros concursos previstos para o IBGE

 
Além da autorização divulgada, o IBGE tem expectativa de liberação de mais 2.250 postos para atuação no Censo Experimental. Essas outras oportunidades já estão contempladas no projeto básico do concurso IBGE 2019, utilizado como base para a elaboração do edital.
 
Além das 209 vagas já divulgadas, a expectativa é de que sejam autorizados mais 1.450 postos para coordenador censitário de subárea e 800 de agente censitário operacional, ambos com exigência de ensino médio. O cargo de coordenador garante ganhos iniciais de R$ 4.000, enquanto que o de agente operacional assegura R$ 1.800 mensais.
 
As contratações no concurso IBGE 2019 visam à realização do Censo Experimental, uma espécie de teste antes do Censo Demográfico que será realizado em 2020. Para o Censo do ano que vem, são esperadas aproximadamente 250 mil vagas, as quais serão preenchidas por meio outro concurso público.
 
A verba para a realização do certame já consta no Orçamento de 2019 do governo federal. Serão destinados mais de R$ 240 milhões para a realização do Censo Demográfico.
 
Para o concurso de efetivos, após ter o pedido arquivado pelo extinto Ministério do Planejamento, o IBGE já confirmou que encaminhará ao governo federal até maio uma nova solicitação. O pedido comtemplará as mesmas 1.800 vagas da solicitação feita em 2017, sendo 1.200 para o cargo de técnico e 600 para o de analista. As remunerações são de R$3.890,87 para técnicos e R$8.213,07 para analistas, valores que já incluem o auxílio-alimentação de R$458.
 
 
 

Outras Notícias