Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 04/12/2017 17h08 - Atualizado em 04/12/2017 17h46
Nesta segunda-feira (04). foi definida a banca organizadora do concurso do Superior Tribunal Militar (STM). Por meio de dispensa de licitação, o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) foi escolhido para ser responsável pela seleção. Este era o último passo antes da publicação do edital, que deve acontecer nos próximos dias.
 
A previsão inicial é que o concurso STM oferecerá 41 vagas imediatas, mais cadastro reserva de pessoal, número que pode aumentar até a publicação do edital devido a possíveis aposentadorias.
 
As oportunidades serão lotadas na sede do órgão, em Brasília (DF), e nas auditorias - órgãos que representam a primeira instância do tribunal -, localizadas em São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Juiz de Fora/MG, Porto Alegre/RS, Santa Maria/RS, Bagé/RS, Curitiba/PR, Salvador/BA, Recife/PE, Fortaleza/CE, Belém/PA, Manaus/AM e Campo Grande/MS.
 

Cargos e remunerações

 
O concurso do Supremo Tribunal Militar terá vagas para as carreiras de técnico judiciário e analista judiciário
 
No caso do técnico, haverá chances nas especialidades administrativa (27 vagas) e apoio especializado/programação (3). A remuneração inicial é de R$ 7.260,41 e, para concorrer, a única exigência é o nível médio de escolaridade. 
 
Já o posto de analista pede nível superior em áreas específicas: judiciária (5), administrativa (1), apoio especializado/análise de sistemas (1), apoio especializado/contabilidade (1), apoio especializado/engenharia civil (1), apoio especializado/estatística (1) e área apoio especializado/revisão de texto (1). Os ganhos iniciais são de R$ 11.345,90.
 

Último concurso STM

 
O último concurso público do Superior Tribunal Militar foi realizado em 2010 e ofereceu 153 vagas para as carreiras de técnico e analista. O processo seletivo organizado pelo Cespe/UnB contou com provas objetivas para todos os cargos, testes discursivos para analista e exames de aptidão física para técnico judiciário na especialidade de segurança.
 
As chances foram distribuídas entre a Secretaria do Superior Tribunal Militar, que fica em Brasília (DF), e o Quadro Permanente das Auditorias da Justiça Militar da União, espalhadas nas cidades de São Paulo (SP), Belém (PA), Campo Grande (MS), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).
 
blog

Outras Notícias