Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 23/01/2017 11h01 - Atualizado em 23/01/2017 12h56

De acordo com um levantamento feito em agosto de 2016, o Poder Executivo possui 230.283 postos vagos em todo o país, que precisam ser preenchidos por meio de concursos públicos, com oportunidades para todos os níveis de escolaridade.

Para o secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Sérgio Ronaldo da Silva, a situação é crítica e afastamentos por estresse e lesão de esforço repetitivo já foram constatados. Sérgio também enfatizou que o Governo Federal não recompõe a força de trabalho e, por isso, a Condsef sempre reivindica os direitos dos servidores e um dos itens que vem sendo questionando é a abertura de novos concursos para sanar este problema generalizado.

 

Dados do levantamento


Consta no documento que um dos órgãos com maior defasagem é a Receita Federal do Brasil (RFB), com um deficit de 19.905 profissionais, sendo 10.280 auditores e 9.625 analistas-tributários.

Outros órgãos que sofrem com a defasagem são as agências reguladoras (2.434), Advocacia-Geral da União - AGU (739), Procuradoria da Fazenda Nacional (706), Ministério do Trabalho e Emprego - MTE (1.121), Comissão de Valores Mobiliários - CVM (37), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT (1.593) e Departamento Nacional de Produção Mineral - DNPM (1.178).

Também integram a lista a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Hospital das Forças Armadas (HFA), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Ministério da Cultura, Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério da Fazenda, entre outros.

Há chances em aberto na área da diplomacia para assistente de chancelaria (600), diplomata (325) e oficial de chancelaria (1.076). Para a docência, o número chega a 27.903.

Somando a defasagem do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Instituto Chico Mendes e do Ministério do Meio Ambiente (MMA), a falta é de 4.139 funcionários.

Os dados podem ter sofrido alterações devido a aposentadorias e aos concursos em andamento. Para serem preenchidas, algumas oportunidades dependem da autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), enquanto outras precisam apenas de disponibilidade orçamentária.

 

Pedidos de concurso


Receita Federal

 

O concurso público da Receita Federal do Brasil (RFB), um dos mais aguardados pelos concurseiros, está previsto para ser realizado este ano. Isto porque o Congresso Nacional aprovou o Projeto de Lei Orçamentária Federal de 2017, que inclui a abertura de um novo concurso para 400 vagas no órgão. Saiba mais

 

Polícia Rodoviária Federal


A comissão criada para elaborar a minuta do edital do próximo concurso público para a carreira de policial rodoviário federal da Polícia Rodoviária Federal (PRF), finalizou o documento. A nova solicitação, que agora conta com 1.200 vagas, será enviada ao Ministério da Justiça e, posteriormente, ao MPOG. Saiba mais

 

DNIT


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) enviou ao MPOG um pedido de autorização de concurso público para 367 vagas. A intenção do órgão é divulgar o edital assim que a permissão for concedida. Saiba mais

 

ANS


Com a aprovação da LEI ORÇAMENTÁRIA FEDERAL DE 2017, o concurso público da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)que prevê a abertura de 231 vagas no quadro de servidores do órgão, está cada vez mais próximo de ser realizado. Saiba mais

Os concursos públicos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Ministério da Fazenda, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) também continuam em pauta.
 

blog

Outras Notícias