Central de Concursos
  • Por: Folha Dirigida - Publicado em 13/08/2015 09h44
 
Concursos Correios
 
Falta muito pouco para a abertura do aguardado concurso dos Correios. De acordo com uma fonte ligada ao processo de preparação da seleção, o edital já está pronto, e a empresa pretende divulgá-lo até o fim deste mês, conforme previsão informada pela Assessoria de Imprensa. No momento, a estatal trabalha na definição da organizadora, o que deve acontecer nos próximos dias, tendo em vista a previsão de edital. Serão oferecidas cerca de 2 mil vagas de agente de Correios, cargo de nível médio, com a remuneração inicial podendo chegar a R$3 mil aproximadamente.
 
As chances serão distribuídas pelas funções de carteiro e operador de triagem e transbordo, sendo a maioria para a primeira. Com relação à localidade, as oportunidades serão para os estados do Rio de Janeiro, Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal. Segundo os Correios, os demais estados não serão incluídos por ainda contarem com cadastro de reserva do último concurso, realizado em 2011. Das oportunidades, 10% serão reservadas a pessoas com deficiência e 20% a pessoas pretas ou pardas. O concurso compreenderá prova objetiva, teste de esforço físico para os habilitados na avaliação escrita e, por fim, exame médico admissional. Segundo fontes na estatal, o exame objetivo será composto por 40 a 50 questões sobre Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Gerais, que entra no lugar de Informática.
 
Remuneração - O salário inicial para carteiro é de pelo menos R$2.592,46, já incluindo a Gratificação de Incentivo à Produção (GIP), adicional de distribuição e vale alimentação/refeição. Para operador, os ganhos iniciais são de, no mínimo, R$2.255,96 (nesse caso, não há adicional de distribuição). Com a variação dos vales alimentação/refeição, os valores podem chegar a R$2.712,98 para carteiro e R$2.376,48 para operador. A remuneração gira em torno dos R$3 mil, considerando-se se também benefícios como vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio-babá e vale-cultura, além de outros adicionais (de acordo com o plano de cargos e salários) e a possibilidade de adesão ao plano de previdência complementar, assim como o custeio do plano médico e odontológico.
 
Veja esboço do programa do concurso
 
LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Ortografia oficial. 3 Acentuação gráfica. 4 Emprego das classes de palavras: nome pronome, verbo, preposições e conjunções. 5 Emprego do sinal indicativo de crase. 6 Sintaxe da oração e do período. 7 Pontuação. 8 Concordância nominal e verbal. 9 Regência nominal e verbal. 10 Significação das palavras. 11 Formação de palavras.
 
MATEMÁTICA: 1 Números relativos inteiros e fracionários, operações e propriedades. 2 Múltiplos e divisores, máximo divisor comum e mínimo múltiplo comum. 3 Números reais. 4 Expressões numéricas. 5 Equações e sistemas de equações de 1o grau. 6 Sistemas de medida de tempo. 7 Sistema métrico decimal. 8 Números e grandezas diretamente e inversamente proporcionais. 9 Regra de três simples. 10 Porcentagem. 11 Taxas de juros simples e compostas, capital, montante e desconto. 12 Princípios de geometria: perímetro, área e volume.
 
CONHECIMENTOS GERAIS: 1.Organização das administração pública no Brasil a partir da Constituição Federal de 1988. 2.Conceitos relativos às administrações direta e indireta. 3.Diferenças entre autarquias, fundações e empresas públicas. 4.Agentes públicos. 5.Estatuto da ECT.
 
 
Presidente da ECT: vagas serão ampliadas
 
Convocações imediatas e novas contratações ao longo da validade da seleção. Esses foram os atrativos destacados pelo presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, em relação ao novo concurso para carteiro e operador de triagem e transbordo, prestes a ser aberto pela estatal. O presidente da empresa falou com exclusividade à FOLHA DIRIGIDA, durante visita ao Rio de Janeiro, no último dia 6, para o lançamento de selos comemorativos dos Jogos Olímpicos no ano que vem. Pinheiro ressaltou ainda a necessidade de uma boa preparação, tanto intelectual quanto física, e descreveu o perfil de funcionário que a empresa busca. “Procuramos pessoas dispostas. Tem que ter disposição, porque é um trabalho árduo. O carteiro trabalho de sol a sol. Trabalha no sol, na chuva, no frio”, apontou. 
 
FOLHA DIRIGIDA - O que o senhor pode falar sobre a importância desse novo concurso que será aberto pelos Correios?
Wagner Pinheiro - É um momento em que precisamos de mais trabalhadores. É um concurso para alguns estados, portanto, não é para todos os estados do Brasil. São aproximadamente 2 mil vagas imediatamente, e depois vamos ficar com um cadastro de reserva para novas vagas no futuro.
 
Em geral, os Correios acabam contratando muito além daquilo que é previsto inicialmente. Nesta nova oportunidade não será diferente, tendo em vista, inclusive, a necessidade de pessoal da empresa?
É provável que, com a aprovação no concurso, a gente deva aproveitar esse pessoal do cadastro de reserva. E mais gente será chamada, não sei dizer agora quantos seriam, mas para se ter uma ideia, no concurso de 2011 o número inicial era de 6 mil pessoas mais ou menos, e chegaram a ser contratadas 20 mil.
 
Segundo o balanço divulgado pelos Correios, foram mais de 40 mil convocações.
Sim. Mas que entraram mesmo foram 20 mil.
 
E qual o perfil de funcionário que a empresa estará buscando nessa seleção?
Procuramos pessoas dispostas. Tem que ter disposição, porque é um trabalho árduo. O carteiro trabalho de sol a sol. Trabalha no sol, na chuva, no frio. E também os nossos operadores de triagem, que trabalham muito com a triagem das encomendas. Então, tem que ser um pessoal que tenha uma disposição física boa. Temos certeza de que teremos muita gente disposta a trabalhar, e é isso que a gente quer, assim como são os nossos trabalhadores hoje.
 
Com relação à preparação, o que o senhor pode aconselhar? Porque além das provas de conhecimentos há também os testes de esforço físico, onde muitos acabam sendo reprovados.
A pessoa tem que ver as obrigações que ele vai ter que cumprir nas provas e se preparar tão bem para as provas escritas quanto para as de esforço físico. É fundamental, porque como se trata de um trabalho com esforço físico, a prova física é eliminatória.
 
Existia uma possibilidade também de seleção para temporários (para contratação por tempo determinado), que estaria ainda sendo discutida com a categoria. Como está essa situação? Os Correios ainda pretendem fazer essa seleção?
Isso ainda está em discussão com a categoria. É possível ser feito, mas estamos construindo uma forma adequada para conjugar o concurso público tradicional com o concurso público para temporários.
 
A categoria, em geral, se posiciona contra esse tipo de seleção. O que o senhor tem a dizer sobre isso?
Às vezes a gente tem necessidades que não são permanentes, são, como diz o próprio contrato, temporárias. E com o tempo, a gente vai construir uma forma que deixe isso claro e que dê tranquilidade à categoria de que isso é para apenas uma parcela do quadro funcional dos Correios.
 
E que mensagem o senhor deixa para todos que estão aguardando o concurso dos Correios?
A gente quer muito que as pessoas que têm vontade de fazer o concurso dos Correios se preparem bem, e estamos de braços abertos e portas abertas para recebê-las, para fazerem parte dessa grande equipe de trabalho que leva o nome dos Correios em todo o Brasil. Estamos trabalhando para aumentar cada dia mais a nossa eficiência e a nossa qualidade produtiva.
blog

Outras Notícias