Central de Concursos
  • Publicado em 16/05/2013 16h07
O Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº126/2012, de autoria da presidente Dilma Rousseff, que cria 6.818 vagas em cargos federais foi aprovado pelo Senado na última quarta-feira, dia 15.

O projeto, que iniciou seu trâmite em 2012 na Câmara dos Deputados, seguirá agora para ser sancionado pela presidenta.

A previsão é que as vagas sejam preenchidas, por meio de concursos, de forma gradual, contemplando ministérios e autarquias. Além disso, parte das oportunidades servirá para substituição de terceirizados nos órgãos do governo.

De acordo com o projeto de lei, do total das oportunidades, 3.594 serão para os ministérios de Ciência e Tecnologia, Saúde, Exército, Marinha e órgãos como a Agência Espacial Brasileira (AEB) e o Instituto Nacional do Câncer, em cargos como pesquisador, técnico e assistente.

O Ministério da Saúde foi beneficiado com 755 vagas, bem como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), agraciada com 143 vagas. Foram beneficiados ainda os setores de infraestrutura, meteorologia e o Ministério da Previdência e Trabalho. Merecem destaque 500 vagas de analista em tecnologia da informação e 120 de engenheiro agrônomo.

Há também oportunidades em cargos como auxiliar de saneamento, geólogo, analista em tecnologia da informação, administrador, agente administrativo, analista técnico- administrativo, contador, economista, engenheiro agrimensor, engenheiro agrônomo, engenheiro civil, engenheiro florestal, estatístico e médico-veterinário.

Fonte:Folha Dirigida
blog

Outras Notícias