Central de Concursos
  • Por: Amanda Borges - Publicado em 19/12/2017 11h02 - Atualizado em 20/12/2017 17h42

Para você que está participando do concurso público do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP), a equipe pedagógica da Central de Concursos elaborou recurso para questões da versão 2 da prova para o cargo de agente da fiscalização.

O candidato poderá interpor recurso até as 23h59min do dia 21 de dezembro, no site da banca organizadora, a Fundação VUNESP. Confira os recursos:


Questão: CONTABILIDADE PÚBLICA


67. As receitas orçamentárias decorrentes da exploração econômica da folha de pagamento de um ente público classificam-se como

(A) receita tributária.
(B) transferências de capital.
(C) transferências correntes.
(D) receita de serviços.
(E) receita patrimonial.

A questão deve ser anulada por tratar de matéria descrita em legislação não prevista no edital.

Conforme reti-ratificação do edital publicada no Diário oficial do Estado de São Paulo do dia 23 de setembro de 2017 “destaca-se como fonte de consulta: as Normas Gerais de Direito Financeiro para Elaboração e Controle dos Orçamentos e Balanços da União, Estados e Municípios (Lei Federal n. 4.320/64)”.

A orientação está expressa, identificada e restrita entre parênteses à Lei Federal n. 4.320/64 e a questão apresentada está fora do escopo dessa legislação.

O que a Legislação oferece é:
Consultando a Lei nº 4.320/1964, apresenta-se como definição para as Receitas de Capital:

Artigo 11
§ 2º - São Receitas de Capital as provenientes da realização de recursos financeiros oriundos de constituição de dívidas; da conversão, em espécie, de bens e direitos; os recursos recebidos de outras pessoas de direito público ou privado, destinados a atender despesas classificáveis em Despesas de Capital e, ainda, o superávit do Orçamento Corrente.

Quem trata da matéria é o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, 7ª edição, que está fora do escopo explicitamente determinado no edital.


Questão: AUDITORIA


78. A fim de garantir credibilidade às auditorias realizadas pelos Tribunais de Contas, Normas Brasileiras de Auditoria do Setor Público (NBASP, nível 1) preveem implementação de um sistema de controle de qualidade, que inclui controle e asseguração da qualidade do processo de auditoria. Esse sistema de controle de qualidade

(A) deve ser, ele próprio, objeto de avaliação periódica independente, como garantia de aderência às técnicas e às normas profissionais.
(B) não pode ser considerado parte integrante do processo de auditoria, para não prejudicar a impessoalidade e eficácia do controle.
(C) compreende avaliação periódica, por amostragem dos processos de auditoria encerrados, realizada por equipe de supervisão que deve incluir auditores que participaram do processo de auditoria avaliado, como forma de aperfeiçoamento e aprendizado.
(D) objetiva garantir maior proteção contra riscos de qualidade no procedimento, risco de comprometimento da independência e da objetividade, considerando processos de auditoria ainda em curso.
(E) limita-se aos elementos relevantes da auditoria avaliada, dentre os quais inserem-se as responsabilidades de supervisão e revisão na conferência dos achados, independentemente das conclusões do processo.

A questão deve ser cancelada por tratar de matéria não relacionada no edital.

As Normas Brasileiras de Auditoria do Setor Público (NBASP, nível 1) são normas específicas do Instituto Rui Barbosa, não especificadas no edital, bem como, o assunto, “o sistema de controle de qualidade nas auditorias no setor público”, também não está contemplado.


Questão: RACIOCÍNIO LÓGICO


23. Considerando os conjuntos A, B, C e D e suas intersecções, não existem elementos nas intersecções de 3 ou 4 desses conjuntos. Nas intersecções de exatamente 2 desses conjuntos, existe o mesmo número de elementos em A ∩ B, A ∩ D, B ∩ C e C ∩ D; porém, não existem elementos em A ∩ C e nem em B ∩ D. O número de elementos de cada conjunto A, B, C e D é, respectivamente, 20, 16, 19 e 17. O total de elementos que pertencem a apenas um desses conjuntos é igual a 32. O número de elementos que pertencem apenas ao conjunto A excede o número de elementos que pertencem ao conjunto D em

(A) 1.
(B) 5.
(C) 3.
(D) 2.
(E) 4.

A questão deve ser anulada pois não existe alternativa plausível.

O enunciado está equivocado. O número de elementos de somente A é 10, o número de elementos do conjunto D é 17, logo 10 não excede 17.  Faltou incluir no enunciado.
 

Gabarito

 

O gabarito do concurso público do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP) foi publicado nesta terça-feira, dia 19 de dezembro.

Confira o gabarito aqui.

As oportunidades oferecidas no concurso são para os cargos de agente da fiscalização (97 vagas) e agente da fiscalização – administração (36), ambas com remuneração inicial de R$ 12.984,88, composta pela soma do vencimento base e diversos benefícios, como vale-refeição, auxílio-alimentação, auxílio-saúde e vale-transporte. E ainda será possível optar por participar do programa de previdência complementar.

As vagas de agente da fiscalização são de nível superior nas áreas de contabilidade, ciências jurídicas e sociais, economia ou administração de empresas.


Já o posto de agente da fiscalização – administração é voltado para nível superior em direito, ciências contábeis, ciências econômicas, administração de empresas ou pública, engenharia, gestão de políticas públicas, biblioteconomia e documentação, enfermagem, nutrição, pedagogia especializada em educação infantil, psicologia ou serviço social.

As vagas serão distribuídas entre as cidades de São Paulo (88), Sorocaba (1), Araras (9), Fernandópolis (6), Registro (6), Andradina (6), Itapeva (3), Ituverava (3), Mogi Guaçu (6) e Santos (5).

 

Provas do concurso TCE/SP

 

No dia 17 de dezembro, os candidatos realizaram uma prova objetiva com 80 questões de múltipla escolha sobre Língua Portuguesa, Informática, Raciocínio Lógico e Conhecimentos Específicos.


Edital concurso TCE/SP 2017
 

blog

Outras Notícias