Central de Concursos
  • Por: JC Concursos - Publicado em 06/01/2021 11h53
Foto: Divulgação

O edital do aguardado concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) deve ser publicado no próximo dia 19 de janeiro. A confirmação foi feita nesta quarta-feira, 6 de janeiro, pelo diretor-geral da corporação, Eduardo Aggio, por meio de coletiva de imprensa. De acordo com ele, algumas novidades são que o concurso será considerado nacionalmente, sem regionalização.

Ressaltou, ainda que, com este concurso, a PRF deve realizar o maior curso de formação de sua história. "O curso de formação contará com 1.500 policiais ainda em 2021, para que sejam formados ainda este ano", adianta o diretor-executivo da PRF, José Lopes Hott Junior.

Edital de abertura: 19/01/2021
Início das inscrições: 25/01/2021
Limite para pagamento da inscrição: 05/03/2021
Provas objetivas e discursivas: 28/03/2021
Exame de capacidade física - TAF 08 e 09/05/2021

Veja cronograma completo.



Concurso PRF: saiba como serão as provas

O concurso PRF já conta com disciplinas definidas para a prova objetiva. De acordo coma diretora de gestão de pessoas da corporação, Silvia Borges, a parte objetiva contará com 120 questões, distribuídas por três blocos.

O primeiro contará com 55 questões, versando sobre língua portuguesa, raciocínio lógico e matemático, informática, física, cidadania, geopolítica e língua estrangeira, com opções em inglês ou espanhol.

O segundo bloco contará com 30 questões de legislação de trânsito e, por fim, o terceiro bloco terá 35 questões sobre direito, incluindo temas de direito administrativo, direito constitucional, direito penal, direito processual penal, legislação especial e recursos humanos. Na parte de legislação de trânsito, adiantam que será cobrada a lei 14.071 de 2020.

Segundo o diretor-executivo da PRF, José Lopes Hott Junior,  os testes de aptidão física contarão com caráter eliminatório na primeira fase. Serão mantidos os quatro testes já aplicados na seleção anterior: barra fixa, abdominais, corrida e salto em caixa de areia. Hott adianta que, desta vez, não haverá prova de natação. Porém, ainda está sendo avaliado, junto ao Cebraspe, a possibilidade de inclusão de um teste de agilidade.

Em relação aos exames psicológicos, deverão ser mantidos os critérios da seleção anterior.

Os títulos passam a contar de cinco pontos (no concurso anterior) para dez pontos. "O concurso exige qualquer área de formação para ingresso. A diversidade é bem vinda para a corporação", ressaltou Hott.  Na avaliação de títulos serão avaliados pós-graduações  que o candidato possui. 

Também será considerada a experiência profissional pregressa, sendo considerado o exercício de carreiras públicas previstas nos artigos 142 e 144 da Constituição. O edital trará as carreiras e a pontuação por tempo de exercício, bem como as graduações consideradas.

A avaliação médica tem como objetivo avaliar as condições de saúde do candidato, por meio de exames e indíces que serão exigidos, de acordo com o edital, além da avaliação toxicológica. "Eventualmente será feita avaliação continuada", adverte a diretora de pessoal.

A avaliação psicossocial terá duas etapas, a primeira com o objetivo de avaliar a deficiência alegada pelo candidato no ato da inscrição e a segunda com o objetivo de analisar se a deficiência é compatível com as atribuições do cargo.

Na heteroidentificação haverá uma alteração. O procedimento confirma ou não a auto declaração de candidatos dentro das cotas previstas. Desta vez, caso confirmada a auto declaração o candidato seguirá. Se não for confirmada, o candidato retornará para a concorrência geral, diferente do concurso anterior, onde os candidatos não confirmados eram desclassificados.

A investigação social, com o objetivo de avaliar a conduta ilibada do candidato, trará elementos para apurar a possibilidade do servidor possuir algum envolvimento não compatível com o cargo.  O infrator contumaz de trânsito poderá fazer com que o candidato seja desligado, segundo Aggio.

De acordo com Aggio, a corporação conta com estratégias para permitir que o curso de formação possa ocorrer com segurança para a saúde dos candidatos, tendo em vista a crise de Covid 19.

O curso de formação conta com regime de dedicação geral e exclusiva e se conclui no dia da formatura. O candidatos deve estar disponível todos os dias, de acordo com o quadro de trabalho divulgado, reforça Hott. Ele reforça que a classificação final será importante para os candidatos, para que possam escolher a lotação onde pretende atuar.

Adiantam que os testes toxicológicos serão continuados. Desta forma, durante o curso de formação, o candidato pode ser convocado a qualquer momento para uma nova avaliação, até o momento da formatura. 

Concurso PRF: último edital

último edital do concurso PRF para policial rodoviário federal, realizado em 2018, contou com uma oferta de 500 vagas, sendo organizado pelo Cespe/UNB, atual Cebraspe. A seleção contou com provas objetivas, dissertativas, exames de capacidade física, exames de saúde, avaliação psicológica análise de títulos, investigação social e curso de formação.

A parte objetiva contou com 120 itens, versando sobre língua portuguesa, raciocínio lógico-matemático, informática, noções de física, ética no serviço público, geopolítica brasileira, legislação de trânsito, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial e direitos humanos e cidadania.

No caso de agente administrativo, o último concurso PRF foi em 2014, sendo organizado pela Funcab. A prova objetiva contou com 60 questões, sendo 12 de língua portuguesa (com peso dois), 6 de ética e conduta pública (1), 6 de raciocínio lógico (1), 6 de noções de direito constitucional (1,5), 6 de direito administrativo (1,5), 6 de noções de administração (1,5), 6 de noções de arquivologia (1,5), 6 de noções de informática (1,5) e 6 de legislação relativa à PRF (1,5). O concurso também contou com perícia médica e investigação social

O concurso PRF foi dividido em duas fases, sendo que a primeira foi dividida em várias etapas:

1ª fase: Prova objetiva e Discursiva; Exame de capacidade física; Avaliação de Saúde
Avaliação psicológica; Avaliação de títulos; Investigação Social

2ª fase: Curso de Formação Profissional.

Curso preparatório concurso PRF

Pensando na sua preparação para o novo concurso PRF, a Central de Concursos montou um curso preparatório completo para o cargo de policial rodoviário federal. É a chance de você de preparar para conquistar estabilidade financeira e profissional com a equipe de professores mais experiente do mercado.
 

Resumo do Concurso PRF

PRF - Polícia Rodoviária Federal
Vagas: 1.500
Banca Organizadora: Cebraspe
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: policial rodoviário
Áreas de Atuação: Segurança Pública
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: R$ 10.357,88
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias