Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 04/06/2021 11h28 - Atualizado em 04/06/2021 12h08
Concurso Polícia Penal SP: regulamentação da carreira tem novos avanços (Foto: Divulgação)

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 04/2021, que trata sobre a regulamentação da Polícia Penal de São Paulo (Concurso Polícia Penal SP), teve aval da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estado (Alesp) no final de maio. Com isso, já pode ser incluída na votação do Plenário.

Dessa forma, a PEC será analisada e votada pelos demais membros da comissão. Em caso de parecer positivo, poderá ser encaminhada para outras comissões até que vá para o Plenário.

A proposta estabelece que o quadro de servidores será composto por meio de concursos públicos. Além disso, os atuais servidores dos cargos de agentes penitenciários, agentes de escolta e vigilância penitenciária serão transformados em policiais penais.

A atribuição da Polícia Penal será garantir a segurança dos estabelecimentos penais, a custódia, o transporte e a escolta de presos. 

“Esta inovação, até pelo maciço número de votos que a aprovou no Congresso Nacional, traduz a importância de se conferir a estas carreiras a proteção e o peso de uma instituição policial”, consta na justificativa da PEC.

Em dezembro de 2019, o Congresso Nacional aprovou a Emenda Constitucional 104 que instituiu a Polícia Penal como órgão responsável pela segurança dos estabelecimentos prisionais dos estados. Conforme o texto, os agentes penitenciários serão transformados em policiais penais e a regulamentação do cargo depende de cada estado.

A PEC estadual será a primeira etapa para a regulamentação da nova instituição, que precisará ainda ser estruturada em lei orgânica. Em alguns estados brasileiros, a Polícia Penal está em processo de regulamentação e tem concursos previstos. É o caso Minas Gerais, Alagoas, Ceará e no Acre.

Concurso Polícia Penal: confira as mudanças

Com a nova emenda constitucional, o quadro de servidores das polícias penais será formado pela transformação dos cargos de carreira dos atuais agentes penitenciários ou carreiras equivalentes, além da realização de novos concursos.

Segundo avaliação do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), a criação da Polícia Penal traz diversos benefícios para a segurança pública, como por exemplo a equiparação dos agentes penitenciários aos policiais (poder de investigação, salários e benefícios) e segurança dos estabelecimentos penais e escolta de presos (liberando as Polícias Civil e Militar dessas atividades).

Em relação ao concurso polícia penal, o artigo 4 da emenda constitucional recém promulgada estabelece que “o preenchimento do quadro de servidores das polícias penais será feito, exclusivamente, por meio de concurso público e por meio da transformação dos cargos isolados, dos cargos de carreira dos atuais agentes penitenciários e dos cargos públicos equivalentes”.

Saiba como foi o último concurso para carreira

Em 2017, foi publicado o edital do último concurso para agente penitenciário, em São Paulo (concurso SAP SP). A oferta foi de 1.034 vagas, sendo 934 para homens e 100 para mulheres. A carreira teve como requisito o ensino médio completo.

Os participantes foram avaliados por prova objetiva, prova de condicionamento físico, avaliação psicológica, investigação social e comprovação de conduta. Na época, o salário inicial da carreira era de R$3.548,27.

Com a regulamentação da Polícia Penal de São Paulo, novos concursos poderão ser abertos para preencher o quadro de pessoal da corporação.

LEIA TAMBÉM:

blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias