• Por: Yuri Salso - Publicado em 06/08/2019 09h38 - Atualizado em 06/08/2019 13h40
Novidades para quem aguarda por um novo concurso PF. A diretora de Gestão de Pessoal substituta da Polícia Federal, Vanessa Gonçalves Leite Souza, confirmou, em resposta publicada no Portal de Acesso à Informação, o envio do pedido de concurso para preenchimento de cargos de níveis médio e superior, nas áreas Administrativa e Policial.
 
Um dos protocolos enviado ao Ministério da Economia tem o objetivo de preencher 600 vagas de agente policial. O cargo exige nível superior em qualquer área e carteira de habilitação. A remuneração inicial é de R$12.441,26.

A Polícia Federal confirma ainda ter protocolado pedido de concurso público para o cargo de agente administrativo, de nível médio e com ganhos de R$4.710,76 mensais, bem como de outras funções da área administrativa, de nível superior. O número de vagas solicitadas, no entanto, não foi revelado.

De acordo com a diretora de Gestão de Pessoal substituta, as solicitações estão no Ministério da Economia e tem respaldo do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.
 
Embora as 600 vagas tenham sido mencionadas para agente, pode ser que esse quantitativo seja dividido com os cargos de escrivão, papiloscopista, perito e delegado. Tradicionalmente, a Polícia Federal se refere a todos os cargos policiais como “agente de polícia”.

Cargos e remunerações concurso PF


Para concorrer ao cargo de perito é necessário ter nível superior em áreas específicas e os ganhos iniciais são de R$ 23.130,48. Para delegado, a exigência é ensino superior em Direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados na data da posse. Os vencimentos são de R$ 23.130,48.
 
Já os cargos de agente policial, escrivão e papiloscopista exigem ensino superior em qualquer área ou curso de tecnólogo, com remuneração atual de R$ 12.441,26.
 
Todos os cargos exigem Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior. E todas as remunerações já contam com a quantia de R$ 458 referente ao auxílio-alimentação.

Déficit na área policial é de mais de 4 mil servidores

 
Conforme apurado pelo jornal Folha Dirigida junto à Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), estão em falta na PF 4.330 servidores. O dado foi levantado em fevereiro deste ano, ou seja, o déficit hoje pode ser ainda maior.
 
A maior necessidade é para o cargo de agente, cargo que apresenta mais demanda na Polícia Federal. Confira no quadro abaixo:

Concurso PF

Leia também:


Saiba como foi o último concurso PF

 
O concurso Polícia Federal 2018 foi destinado a preencher 500 vagas distribuídas entre os cargos de agente (180), delegado (150), escrivão (80), perito (60) e papiloscopista (30), todas com exigência de nível superior de formação e ganhos iniciais variando de R$ 12.441,26 a R$ 23.130,48.
 
A primeira fase do concurso Polícia Federal contou com provas objetiva e discursiva. A prova objetiva foi composta por 120 questões do tipo “certo ou errado” divididas em diversas disciplinas, variando de acordo com o cargo. A prova discursiva também variou de acordo com a carreira:  todos os cargos realizaram um texto dissertativo de no máximo 30 linhas, exceto para o de delegado, cuja prova foi composta por três questões dissertativas, além da elaboração de uma peça profissional. Essa primeira teve caráter eliminatório e classificatório.

As outras etapas do concurso foram: exame de aptidão física, prova oral (somente delegado), avaliação médica, avaliação psicológica, avaliação de títulos (somente delegado e perito) e prova prática de digitação (somente escrivão).

As provas objetiva e discursiva, o exame de aptidão física, a prova prática de digitação, a avaliação médica, a avaliação psicológica e a avaliação de títulos aconteceram em todas as capitais, além do Distrito Federal.
 
blog

Outras Notícias