Central de Concursos
  • Por: Redação - Publicado em 13/05/2022 11h16 - Atualizado em 13/05/2022 12h25
Concurso PC SP: presidente do Sindpesp, Raquel Kobashi Gallinati, reforça necessidade de uma nova seleção

Com déficit de 3.277 servidores em cargos de nível médio, a abertura de novo concurso PC SP é de extrema importância. Quem garante é a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp), Raquel Kobashi Gallinati, que critica a falta generalizada de policiais.

“É fundamental que o Estado abra novos concursos e nomeie os aprovados para os cargos de nível médio da Polícia Civil, porque esses policiais são fundamentais para o trabalho de investigação. Na verdade, a Polícia Civil de São Paulo tem falta generalizada de recursos humanos em todos os cargos. Dos quase 42 mil policiais que a instituição deveria ter, hoje somos pouco mais de 26 mil, um déficit que chega a 36% do efetivo total”, diz. 


Segundo a presidente do Sindpesp, a falta de servidores em carreiras de nível médio, bem como também nas de nível superior, vem interferindo em um resultado mais satisfatório do trabalho prestado pela Polícia Civil-SP, que a afeta a população.

“A Polícia Civil funciona como uma estrutura coesa, em que cada profissional tem sua função dentro da atividade investigativa. Então, a falta de um profissional, seja ele de nível médio ou superior, interfere diretamente no resultado do trabalho da polícia. Todas as carreiras são importantes e a falta de qualquer quadro dentro da Polícia Civil prejudica muito a estrutura da Segurança Pública e, consequentemente, a segurança da população. Por isso o Sindpesp, como Sindicato dos Delegados, pleiteia junto ao governo a nomeação e valorização de policiais de todas as carreiras, porque só uma Polícia Civil completa em todas as suas funções será capaz de dar a resposta de Segurança Pública de qualidade que a população espera e merece”.


Dados do Defasômetro do Sindpesp apontam que, somente entre 2017 e 2022, a carência de pessoal em cargos de nível médio na Polícia Civil-SP aumentou em 33%. Nesse período, o déficit foi ampliado em 827 policiais, o que significa que, em média, 165 servidores deixam a corporação por ano. 

Veja no quadro abaixo a redução do número de policiais em cargos de nível médio:

Cargos

Déficit em 2017*

Déficit em 2022**

Agente Policial

758

1.395

Papiloscopista

237

228

Auxiliar de Papiloscopista

366

426

Agente de Telecomunicações

680

901

Desenhista Técnico Pericial

83

66

Fotógrafo Técnico Pericial

242

173

Auxiliar de Necropsia

84

88

TOTAL

2.450

3.277

* Dados de 5 de outubro de 2017
** Dados atualizados em 30 de abril de 2022

A carreira que sofreu maior defasagem de pessoal foi a agente policial. Em outubro de 2017 havia 758 cargos vagos. Já dados de abril deste ano apontam que a carência atual é de 1.395 servidores, o que reforça a necessidade urgente de um novo concurso PC SP.

Em 2018, pouco depois de ser eleito, o governador João Dória anunciou que iria contratar, ao longo da sua gestão, 8 mil novos policiais civis. No entanto, até o momento, foi autorizada a abertura de concurso PC SP para 2.939 vagas em cargos de nível superior (escrivão, investigador, delegado e médico legista).

A expectativa é de que, frente ao grande déficit de pessoal, o governo do estado de São Paulo possa autorizar, ainda este ano, a abertura de concurso PC SP para carreiras de nível médio, em especial para os cargos de agente policial, agente de telecomunicações, papiloscopista e auxiliar de papiloscopista, que são os que possuem maior defasagem.

LEIA TAMBÉM:

Ficha Técnica Concurso Polícia Civil SP 

Órgão: Polícia Civil do Estado de São Paulo (PC SP)
Status: Concurso previsto
Vagas: Não definido
Cargos: Não definido
Escolaridade: Nível médio
Remuneração: até R$6.382,47
Estado com vagas: São Paulo-SP
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias