Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 28/07/2020 10h09 - Atualizado em 29/07/2020 18h07
Foto: Google Maps

O novo concurso Ministério da Economia já conta com comissão organizadora formada. Os nomes dos membros que integram o grupo foi divulgado nesta terça-feira, 28 de julho, por meio de publicação no Diário Oficial da União. Como isto, o próximo passo é definir o nome da banca organizadora. Somente então poderá ser anunciada a data de publicação do edital de abertura de inscrições. 

Ao todo serão oferecidas 350 vagas, para contratações em caráter temporário. As oportunidades serão para cargos de nível superior, para atuar em projetos de transformação digital em serviços públicos. As remunerações iniciais ainda serão confirmadas. 

LEIA TAMBÉM:


A autorização do concurso determina um prazo de seis meses para a publicação do edital, ou seja, até o dia 8 de janeiro de 2021. Porém, nos casos de processos seletivos para contratações temporárias, tendo em vista a grande necessidade e urgência pela realização dos trabalhos, os editais costumam ser liberados muito antes do prazo limite de seis meses estipulado nas respectivas autorizações.

A distribuição das 350 vagas por cargos será a seguinte:

• Especialista em gestão de projetos (50 vagas);
• Especialista em infraestrutura de Tecnologia da Informação-TI (50);
• Especialista em ciência de dados (50);
• Especialista em segurança da informação e proteção de dados (50);
• Especialista em análise de processos de negócios (50);
• Especialista em experiência do usuário (50); e
• Especialista em desenvolvimento de software (50).

O prazo de duração dos contratos de trabalho será de até quatro anos.

Representando a Secretaria de Governo Digital da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, fazem parte da comissão o coordenador geral de governança em TI, Anderson da Silva Costa e a analista de tecnologia da informação Jackeline Paula de Godoi Deganil. Representando a Coordenação Geral de Desenvolvimento e Movimentação de Pessoal, o coordenador-geral de desenvolvimento e movimentação de pessoal Rodrigo de Oliveira Alves e o coordenador de provimento e dimensionamento de pessoas Daniel Pires de Castro. Por fim, representando a coordenação geral de legislação de pessoal da diretoria de gestão de pessoas da Secretaria de Gestão Corporativa da Secretaria Executiva do Ministério da Economia, a coordenadora de uniformização de normas, direitos e deveres em exercício, Iris Francisca Alves de Sousa e a agente administrativa Debora Ribeiro Martins.

Vale ressaltar que o Ministério da Economia também conta com a intenção de realizar novo concurso público para o preenchimento de vagas efetivas, aguardando parecer do Ministério da Economia para 365 vagas.   

Concurso Ministério da Economia: saiba como foi a última seleção

O último concurso Ministério da Economia para contratações em caráter temporário ocorreu recentemente e ainda se encontra em andamento. A seleção recebeu inscrições até 29 de junho, para o preenchimento de 35 vagas, também com duração de contratos por até quatro anos.

A seleção é destinada a quem possui nível superior em qualquer área ou áreas específicas, com remuneração inicial de R$ 8.300, com jornada de 40 horas semanais. 

Há chances para a carreira de atividades técnicas de complexidade gerencial de tecnologia da informação e de engenharia sênior.

Do total de postos, 10 são para a área de engenharia de dados - Big Data (com 1 vaga para portadores de deficiência e 2 para negros) , 13 para analistas de governança de dados - Big Data (1 para portadores de deficiência e 3 para negros) e 12 para a carreira de cientista de dados - Big Data (1 para portadores de deficiência e 2 para negros).

Para cientista de dados é necessário possuir formação superior em informática ou computação e cinco anos de experiência em coordenação de projetos, projetos em ambientes ou linguagem de software, também sendo aceitos mestrado ou doutorado na área, bem como superior em qualquer área com pós-graduação em informática com cinco anos de experiência em tecnologia da informação ou mestrado ou doutorado na área.

Para analista de governança de dados, superior na área de informática ou computação, com cinco anos em tecnologia da informação ou mestrado ou doutorado na área, sendo aceito, ainda, superior em qualquer área, com pós em informática ou computação, com cinco anos em funções de tecnologia da informação. Também são aceitos mestrado ou doutorado na área.

Para engenheiro de dados, formação superior em informática ou computação, com cinco anos de experiência em tecnologia de informação, também sendo considerados mestrado ou doutorado ou superior em qualquer área, com pós-graduação em informática ou computação com cinco anos de experiência ou mestrado ou doutorado.

Resumo do Concurso Ministério da Economia - temporários

Ministério da Economia
Vagas: 350
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Especialista em diferentes áreas
Áreas de Atuação: Informática / Tecnologia
Escolaridade: Ensino superior
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

*Com informações do JC Concursos
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias