Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 13/02/2020 17h44 - Atualizado em 13/02/2020 17h46
Necessidade de realizar um novo concurso INSS em 2020 só aumenta

O concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) teve um novo capítulo nesta quarta-feira, 12. Diante do crescente déficit de pessoal nas agências da Previdência Social em todo o país, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF 2) acolheu ação civil movida pelo Ministério Público Federal (MPF) e determinou que o Instituto disponibilize “pessoal capacitado” nas agências em até 90 dias (até maio).

De acordo com nota enviada pelo MPF, “esse pessoal capacitado deverá efetuar o atendimento físico de todos os segurados que não consigam ou não saibam utilizar o sistema informatizado “MEU INSS”, em todas as agências do INSS”. Caso a decisão não seja cumprida, será cobrada uma multa diária de R$ 20mil.

Em agosto do ano passado, o Ministério Público Federal já havia ajuizado uma ação civil pública contra a União e o Instituto Nacional do Seguro Social, requerendo que, em até 45 dias, fossem realizadas novas contratações na autarquia.

Esse é mais um indício da necessidade de reforço no quadro de pessoal do INSS. Em janeiro deste ano, o governo chegou a anunciar que contrataria 7 mil militares da reserva para auxiliar no atendimento nas agências da Previdência Social, mas voltou atrás diante das críticas negativas de sindicalistas e órgãos de fiscalização, como o Tribunal de Contas da União.

Mesmo com a criação de forças-tarefas para tentar agilizar os atendimentos a partir do remanejamento e contratação de funcionários terceirizados, o problema não foi resolvido: atualmente, são mais de 1,3 milhão de pedidos aguardando resposta sobre benefícios do INSS como aposentadoria, licença-maternidade e auxílio-doença, por exemplo.

Vale lembrar que está previsto na legislação que nenhum segurado deve esperar mais de 45 dias para ter o pedido de benefício analisado. Caso esse prazo seja ultrapassado, o INSS pode ter prejuízo, porque terá de pagar os valores retroativamente, com a devida correção monetária.

E é o que vem acontecendo. De acordo com Gabriel Henrique Pinto, professor e diretor da Central de Concursos, o que vem sendo gasto a mais para servidores analisarem benefícios além da sua cota é o suficiente para pagar o salário de um novo funcionário. “O que o governo está gastando agora com débitos do INSS, valores com juros que terão que ser acertados por atrasos nos pagamentos dos benefícios, daria para contratar novos servidores. Sairia mais barato”, afirma Gabriel.

Pedido de concurso para preenchimento de 7.888 vagas


Diante desse cenário, a realização de um concurso público para contratação de novos servidores é inevitável.
 
O INSS já conta com um pedido de concurso aguardando ser aprovado pelo governo. Enviado em caráter de urgência, o pedido é para preenchimento de 7.888 vagas distribuídas entre os cargos de técnico do seguro social (3.984 vagas; ensino médio; R$ 5.186,79), analista do seguro social (1.692 vagas; nível superior em áreas ainda não informadas; R$ 7.659,87) e perito médico previdenciário (2.212 vagas; graduado em medicina; R$ 12.683,79).

Nessa mesma solicitação, o INSS aguarda também a liberação para convocar 2.580 excedentes do último concurso, realizado em 2015. Assim, somando todas as vagas, o total do pedido é de 10.468 vagas.

Saiba como foi o último concurso INSS

 
O último concurso INSS foi realizado em 2015 e já teve a sua validade expirada. A seleção foi para preenchimento de 950 oportunidades nos cargos de técnico (800 vagas) e analista (150), e teve o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) como banca organizadora.

Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva com 120 questões. Para técnicos, a prova contou com perguntas sobre Ética no Serviço Público, Regime Jurídico Único, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática e conhecimentos específicos. Já para os analistas, a avaliação foi composta de questões sobre Português, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.

Confira o edital do concurso INSS 2015

Curso concurso INSS


A Central de Concursos oferece curso preparatório para aqueles que desejam ingressar na carreira de técnico do INSS.

Os cursos e materiais didáticos são produzidos de acordo com os editais já publicados, levando em conta a provável banca organizadora. As aulas são planejadas para abordar todos os assuntos necessários e os professores, a todo tempo, oferecem dicas e macetes para garantir que você lembre do que aprendeu.

Não perca a oportunidade de se preparar com quem tem o material didático mais completo do mercado e uma equipe de professores preparada para ajudar você a conquistar seu objetivo.

LEIA TAMBÉM:


blog

Apostilas

Outras Notícias