Central de Concursos
  • Publicado em 16/07/2015 13h06
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem até o dia 29 de dezembro de 2015 para publicar o edital de seu novo concurso público. Isso porque a autorização (Portaria nº 251) para a abertura de 950 vagas (800 para Técnico do Seguro Social e 150 para Analista do Seguro Social) foi concedida pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) no último dia 29 de junho e estabelece um prazo de até seis meses para a publicação do edital de abertura.
 
Atualmente, técnicos do seguro social recebem R$5.259,87 mensais, enquanto analistas ganham R$7.869,09. Até então, as cifras divulgadas eram de R$4.620,91 e R$7.504,45, respectivamente. Os novos valores representam um ganho real de R$638,96 (+12%) no caso dos técnicos e de R$364,64 (+4,6%) para os analistas. Fato que tornará o concurso ainda mais atraente e que, por certo, servirá de incentivo para que um número maior de concorrentes mergulhe de cabeça na disputa pelas oportunidades abertas.
 
De acordo com o INSS, tanto as 800 vagas destinadas aos técnicos, quanto as 150 oportunidades para analistas "serão destinadas à lotação nas Agências da Previdência Social, nas diversas regiões do país". No momento, o INSS conclui o mapeamento interno necessário à identificação daquelas localidades com maior carência de pessoal para fazer a distribuição das vagas. 
 
A expectativa é de que sejam abertas oportunidades para São Paulo e diversos outros Estados, como ocorreu nos últimos concursos do INSS, que aconteceram em 2012 e 2013.
 
O INSS contrata pelo regime estatutário, isto é, com garantia de estabilidade. Após definir a distribuição das vagas, o instituto escolherá a organizadora. Espera-se que os preparativos ocorram rapidamente, tendo em vista a grande necessidade de reposição de pessoal. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), há carência de mais de 5 mil servidores, e mais de 10 mil podem aposentar-se nos próximos anos. No caso da função de 2º grau, o último concurso, sob organização da Fundação Carlos Chagas (FCC), ocorreu em 2011, quando os candidatos foram avaliados por meio de 60 questões objetivas. O exame versou sobre Conhecimentos Gerais (20 questões de Ética no Serviço Público, Regime Jurídico Único, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Noções de Informática) e 40 sobre Conhecimentos Específicos.
 
No caso do analista, o último concurso ocorreu em 2013, sob organização da FunRio. Na ocasião, houve só prova objetiva, com 70 questões, cuja distribuição variava de acordo com a especialidade. A avaliação versou sobre Português, Ética no Serviço Público, Noções de Informática, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Previdenciário e Conhecimentos Específicos. O INSS deverá fazer um bom número de nomeações extras, tendo em vista as necessidades de pessoal e as últimas seleções. É tradição do instituto convocar mais aprovados do que o número de vagas especificado em edital, o que se torna possível quando o Planejamento autoriza o adicional, que deverá ser solicitado.
 
 
blog

Outras Notícias