• Por: Yuri Salso - Publicado em 01/12/2017 11h54 - Atualizado em 01/12/2017 12h42
Quem deseja conquistar um cargo público federal, terá uma excelente oportunidade em 2018. Isso porque o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) enviou ao Ministério do Planejamento um pedido para o preenchimento de 16.548 vagas entre os cargos de analista do seguro social, técnico do seguro social e perito médico previdenciário.
 
As vagas serão preenchidas pelos excedentes do concurso em vigência e por meio de uma nova seleção que será realizada a partir do ano que vem. 
 
Das 16.548 oportunidades, pelo menos 7.580 serão para a abertura de novo concurso público. De acordo com a nota técnica enviada pelo INSS ao Planejamento, as demais ofertas são para as seguintes situações: 2.644 vagas para os excedentes da seleção vigente (2.114 para técnico e 530 para analista) e 6.324 que podem ser tanto para o atual processo seletivo quanto para o novo certame (6.160 para técnico e 164 para analista).
 

Concurso INSS 2018

 
As 7.580 vagas iniciais destinadas a um novo concurso do INSS estão distribuídas da seguinte forma: 3.941 para técnico do seguro social, 1.493 para analista do seguro social e 2.146 para perito médico previdenciário.
 
A carreira de técnico pede apenas ensino médio. A remuneração inicial da categoria é de R$ 5.344,87, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.
 
No caso de analista, para concorrer é necessário possuir formação superior em diversas áreas, incluindo serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura e letras, entre outras. A remuneração inicial é de R$ 7.954,09, contando com o benefício.
 
Para o cargo de perito, os interessados devem possuir graduação em medicina e registro no respectivo conselho regional. O inicial é de R$ 10.616,14, também com o auxílio.
 

Último concurso INSS

 
O último concurso INSS foi realizado em 2015, visando ao preenchimento de 950 oportunidades para os cargos de técnicos (800 vagas) e analistas (150). A banca organizadora foi a Cespe/UnB.
 
Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva com 120 questões. Para técnicos, a prova versou sobre Ética no Serviço Público, Regime Jurídico Único, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática e conhecimentos específicos. Já para os analistas, a avaliação foi composta de questões sobre Português, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.
 

Outras Notícias