• Por: Yuri Salso - Publicado em 07/05/2019 17h26 - Atualizado em 08/05/2019 10h51
Foi publicada no Diário Oficial da União na última segunda-feira, 6 de maio, a portaria autorizativa para a realização de mais um concurso público para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A autorização conta com 234.416 vagas temporárias, todas elas destinadas à atuação no Censo Demográfico que será realizado em 2020.
 
O concurso IBGE oferece oportunidades para quem possui nível fundamental, médio ou superior de ensino. O número de vagas específicas de cada estado ainda não foi divulgado, mas haverá vagas para todas as regiões do Brasil. Confira no quadro abaixo a distribuição das vagas por cargo:
 
Quadro de vagas concurso para temporários do IBGE 2019
 
O prazo de publicação do edital de abertura de inscrições deve ser de seis meses, ou seja, até 6 de novembro. Segundo a portaria, os aprovados no concurso IBGE serão contratados a partir de janeiro de 2020. Os contratos terão duração de até um ano, podendo ser prorrogado por mais um.
 

Último concurso IBGE para temporários foi em 2010

 
O IBGE ainda definirá as remunerações dos cargos contemplados no concurso deste ano. Na última grande seleção do Instituto para temporários, realizada em 2010, os vencimentos giraram em torno de R$ 2.058 para agentes censitários e supervisores, R$ 2.358 para agentes municipais, R$ 2.158 para agentes de informática, R$ 1.958 para agentes administrativos e R$ 2.958 para agentes regionais.
 
De acordo com o último concurso IBGE para temporários, foi exigido ensino fundamental para o cargo de recenseador e ensino médio para agentes regionais e administrativos, agentes municipais e de informática, além de agente supervisor.
 
Para concorrer ao cargo de recenseador é necessário o ensino fundamental completo e os ganhos iniciais são de R$ 1.100. Para agente censitário municipal, a exigência é de ensino médio e as iniciais são de R$ 2.400. Para agente censitário supervisor, ensino médio e mensais de R$ 2.000. Para coordenador censitário de subárea, ensino médio e R$ 4.000. Para agente censitário operacional, ensino médio e R$ 1.800. Analista censitário é o único cargo que exige nível superior, com vencimentos de R$ 7.458,89 a R$ 9.192,88.
  

209 vagas autorizadas para Censo Experimental

 
O Ministro da Economia, Paulo Guedes, também autorizou recentemente a abertura de um outro concurso público do IBGE para temporários. A portaria autorizativa foi publicada no último dia 25 de março, no Diário Oficial da União, e conta com 209 vagas para atuação no Censo Experimental de 2019, uma espécie de teste antes do Censo Demográfico que será realizado em 2020
 
A maior parte das oportunidades do concurso IBGE é destinada ao cargo de recenseador: são 180 vagas para a função que exige ensino fundamental completo. As oportunidades restantes estão divididas entre os cargos de agente censitário supervisor (25 vagas) e agente censitário municipal (4 vagas), ambos com o ensino médio como pré-requisito. Os contratos deverão ter duração de um ano, com possibilidade de prorrogação.
 
Tendo como referência o Censo Agropecuário realizado em 2017, a remuneração girará em torno de R$2.600 para recenseadores, podendo chegar a R$ 3 mil com ganhos de produtividade. Já para os cargos de agente censitário supervisor e agente censitário municipal os valores foram R$2.058 e R$2.358, respectivamente. Os ganhos este ano devem ser maiores por conta dos reajustes.
 
As vagas temporárias serão para atuação em todas as regiões do Brasil e a carga horária de trabalho será de 40 horas semanais.
 
De acordo com a portaria autorizativa do concurso IBGE, o edital de abertura das inscrições tem que ser publicado em até 6 meses a partir da data de publicação da autorização. Ou seja, o documento sairá até o dia 25 de setembro deste ano.
 
blog

Outras Notícias