Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 26/10/2021 11h40 - Atualizado em 26/10/2021 12h43
Foto: Divulgação

A Fundação Nacional do Índio divulgou no Diário Oficial da União, no dia 25 de outubro, a distribuição das 776 vagas que serão oferecidas no novo concurso Funai para temporários.

Do total de oportunidades, 50 serão para supervisor dos agentes de proteção etnoambiental; 121 para chefe dos agentes de proteção etnoambiental; e 605 para agente de proteção etnoambiental. As escolaridades ainda não foram reveladas, porém é possível que os cargos de chefia sejam ocupados por profissionais de nível superior. Já o posto de agente pode exigir o nível médio como requisito.

As vagas serão distribuídas entre oito estados brasileiros: 

• Acre: 91 vagas
• Amazonas: 236 vagas
• Goiás: 13 vagas
• Maranhão: 102 vagas
• Mato Grosso: 52 vagas
• Pará: 52 vagas
• Rondônia: 78 vagas
• Roraima: 152 vagas

Confira, a seguir, a divisão das oportunidades por cargo e estado:

Estado

Cargos/Vagas

Acre

Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental: 7 vagas

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 14 vagas

Agente de proteção etnoambiental: 70 vagas

Amazonas

Supervisor dos agentes  de proteção etnoambiental: 14 vagas

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 37 vagas

Agentes de proteção etonoambiental: 185 vagas

Goiás

Supervisor dos agentes de proteção etinoambiental: 1 vaga

Chefe dos agentes de proteção etonoambiental: 2 vagas

Agentes de proteção etonoambiental: 10 vagas

Maranhão

Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental: 6 vagas

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 16 vagas

Agente de proteção etnoambiental: 80 vagas

Mato Grosso

Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental: 4 vagas 

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 8 vagas

Agente de proteção etnoambiental: 40 vagas 

Pará

Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental:  4 vagas

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 8 vagas 

Agente de proteção etnoambiental: 40 vagas

Rondônia

Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental: 6 vagas

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 12 vagas 

Agente de proteção etnoambiental: 60 vagas 

Roraima

Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental: 8 vagas 

Chefe dos agentes de proteção etnoambiental: 24 vagas 

Agente de proteção etnoambiental: 120 vagas 


Concurso Funai para efetivos segue em estudo

Além do novo aval para temporários, a realização de um concurso Funai para efetivos também segue em pauta. O pedido enviado ao Ministério da Economia no ano passado foi reiterado este ano, com oportunidades para cargos de níveis médio e superior.

No caso de ensino médio, a previsão é de oportunidades para a carreira de agente de indigenismo, com inicial de R$ 5.349,07.

Para nível superior, o pedido é para os cargos de administrador, antropólogo, arquiteto, arquivista, assistente social, bibliotecário, contador, economista, engenheiro, engenheiro agrônomo, engenheiro florestal, estatístico, geógrafo, indigenista especializado, médico veterinário, pesquisador, psicólogo, sociólogo, técnico em assuntos educacionais, técnico em comunicação social e zootecnista. Para estas opções, o inicial é de R$ 6.420,87.

O objetivo é recompor a força de trabalho da fundação, especialmente das unidades descentralizadas: Coordenações Regionais, Coordenações Técnicas Locais e Frentes de Proteção Etnoambiental.

Estas unidades descentralizadas ficam espalhadas por vários locais do Brasil. As vagas também poderão abranger o Museu do Índio, no Rio de Janeiro, e a sede da fundação, no Distrito Federal.

Último concurso Funai foi realizado em 2016

O último concurso Funai ocorreu em 2016, para o preenchimento de 220 oportunidades de nível superior para indigenista especializado (202), contador (6), engenheiro agrônomo (5), engenheiro agrimensor (4) e engenheiro civil (3).

Sob a organização da Esaf, o concurso Funai teve 100 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais (língua portuguesa, raciocínio lógico e quantitativo, direito constitucional e administrativo, legislação indigenista, informática básica e administração pública) e conhecimentos específicos.

Os participantes também foram submetidos um exame discursivo, que consistiu no desenvolvimento de um estudo de caso sobre matérias integrantes do conteúdo específico de cada cargo. O texto deveria ter entre 45 e 60 linhas.

As avaliações aconteceram nas cidades de Rio Branco/AC, Maceió/AL, Manaus/AM, Tabatinga/AM, São Gabriel da Cachoeira/AM, Macapá/AM, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Brasília/DF, Vitória/ES, Goiânia/GO, São Luís/MA, Imperatriz/MA, Belo Horizonte/MG, Campo Grande/MS, Dourados/MS, Cuiabá/MT, Sinop/MT, Belém/PA, Altamira/PA, João Pessoa/PB, Recife/PE, Teresina/PI, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Porto Velho/RO, Ji-Paraná/RO, Boa Vista/RR, Porto Alegre/RS, Florianópolis/SC, Aracajú/SE, São Paulo/SP e Palmas/TO.

Ficha Técnica Concurso Funai (TEMPORÁRIOS)

Órgão: Fundação Nacional do Índio - FUNAI 
Status: Concurso autorizado
Vagas: 776
Cargos: Agente de proteção etnoambiental; Chefe dos agentes de proteção etnoambiental; Supervisor dos agentes de proteção etnoambiental
Áreas de Atuação: Administrativa, Operacional
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário: Não definido
Estados com vagas: AC, AM, GO, MA, MT, PA, RO, RR
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias