Central de Concursos
  • Por: JC Concursos - Publicado em 17/11/2020 10h45 - Atualizado em 17/11/2020 11h50
Foto: Divulgação

Com a expectativa de realização de um novo concurso Funai (Fundação Nacional do Índio) em 2021, o órgão acaba de iniciar um novo processo seletivo para remoção de servidores. Ao todo, a fundação oferece 350 vagas para quem já é servidor e pretende mudar de local de trabalho, entre as unidades descentralizadas, sede e Museu do Índio. 

Ainda que um novo concurso dependa de autorização por parte do Ministério da Economia, um processo de remoção normalmente é realizado antes de nova seleção para ingresso, no sentido de definir os respectivos postos com necessidade de pessoal. As inscrições para os servidores que pretendem mudar de local de trabalho serão recebidas no período de 20 de novembro a 3 de dezembro.

LEIA TAMBÉM:


Em 27 de setembro, o presidente da Funai, Marcelo Augusto Xavier, afirmou que o órgão se prepara para anunciar um concurso público com cotas para indígenas. A expectativa é de que sejam oferecidas 826 vagas, destinadas a cargos com exigências de ensino médio e nível superior, com remunerações iniciais de até R$ 6.420,87. Porém, a distribuição das oportunidades pelos postos ainda não foi confirmada.

No caso de ensino médio, o pedido é para a carreira de agente de indigenismo, com inicial de R$ 5.349,07.

Para nível superior, o pedido é para os cargos de administrador, antropólogo, arquiteto, arquivista, assistente social, bibliotecário, contador, economista, engenheiro, engenheiro agrônomo, engenheiro florestal, estatístico, geógrafo, indigenista especializado, médico veterinário, pesquisador, psicólogo, sociólogo, técnico em assuntos educacionais, técnico em comunicação social e zootecnista. Para estas opções, o inicial é de R$ 6.420,87.

O total solicitado é menor que o pedido anterior, encaminhado em 2019. Na ocasião, a expectativa era de preencher 1.908 vagas.

Último concurso Funai

O último concurso Funai ocorreu em 2016, para o preenchimento de 220 oportunidades de nível superior para indigenista especializado (202), contador (6), engenheiro agrônomo (5), engenheiro agrimensor (4) e engenheiro civil (3).

Sob a organização da Esaf, o concurso Funai teve 100 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais (língua portuguesa, raciocínio lógico e quantitativo, direito constitucional e administrativo, legislação indigenista, informática básica e administração pública) e conhecimentos específicos.

Os participantes também foram submetidos um exame discursivo, que consistiu no desenvolvimento de um estudo de caso sobre matérias integrantes do conteúdo específico de cada cargo. O texto deveria ter entre 45 e 60 linhas.

As avaliações aconteceram nas cidades de Rio Branco/AC, Maceió/AL, Manaus/AM, Tabatinga/AM, São Gabriel da Cachoeira/AM, Macapá/AM, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Brasília/DF, Vitória/ES, Goiânia/GO, São Luís/MA, Imperatriz/MA, Belo Horizonte/MG, Campo Grande/MS, Dourados/MS, Cuiabá/MT, Sinop/MT, Belém/PA, Altamira/PA, João Pessoa/PB, Recife/PE, Teresina/PI, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Porto Velho/RO, Ji-Paraná/RO, Boa Vista/RR, Porto Alegre/RS, Florianópolis/SC, Aracajú/SE, São Paulo/SP e Palmas/TO.

Resumo do Concurso Funai

FUNAI
Vagas: 826
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Assistente, Agente, Administrador
Áreas de Atuação: Administrativa, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 5.349,00 Até R$ 6.420,00
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias