Central de Concursos
  • Publicado em 25/02/2014 00h00
O concurso dos Correios é um dos mais aguardados deste ano, cujo edital deverá sair entre março e abril.
A organizadora deverá ser definida oficialmente em breve, mas, segundo uma fonte ligada à seleção, há grande chances de ser o Cespe/UnB. As localidades e o número de vagas também faltam ser informados. No entanto, o chefe de gabinete havia dito que todas as capitais deverão ser abrangidas e que a oferta será próxima à do último concurso, realizado em 2011, e que teve 9.190 vagas.
 
Enquanto novidades não são passadas, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) cobra a realização do concurso o quanto antes. “A gente vem cobrando há muito tempo, já era para o concurso ter sido aberto no ano passado e nada até agora. Os Correios ficam empurrando com a barriga e não falam nada”, disse o secretário James Magalhães. Segundo ele, a necessidade é grande principalmente para carteiro e atendente comercial. “É lamentável essa situação. Há uma rotatividade muito alta na empresa, todo dia sai gente ou se aposenta. Temos necessidade em todos os cargos, mas carteiro e atendente são os mais prejudicados. Então, o concurso tem que ser aberto o quanto antes, até porque ainda há muita terceirização”, explicou.

Carteiro, atendente e operador de triagem e transbordo são as funções que exigem o nível médio e para as quais será destinada a maioria das vagas. A remuneração é de R$1.893,50 ou R$2.006,65, sendo R$1.084,35 de vencimento inicial, R$650,65 de vale-alimentação para quem trabalha 23 dias por mês ou R$763,80 para 27 dias e R$158,50 de vale cesta-básica. Para carteiro, a remuneração média pode chegar a cerca de R$2.200, considerando ainda outros adicionais. Carreiras que requerem o nível superior também serão contempladas, embora ainda não haja definição das especialidades. A remuneração, nesse caso, é de R$4.848,90 ou R$4.962,05 (de acordo com a quantidade de dias trabalhados), sendo R$4.039,75 de vencimento base e já incluindo os auxílios.

Na seleção anterior, os candidatos de nível médio foram avaliados através de prova objetiva, composta por 60 questões, sendo 20 de Língua Portuguesa, 20 de Matemática e 20 de Informática. Para carteiro e operador ainda houve um teste de capacidade física laboral. Já os de nível superior tiveram que enfrentar 120 questões de múltipla escolha, sendo 50 de Conhecimentos Básicos (distribuídas pelas disciplinas de Língua Portuguesa, Informática, Inglês e Administração Pública) e 70 de Específicos.
blog

Outras Notícias