Central de Concursos
  • Por: Redação - Publicado em 20/04/2022 16h55 - Atualizado em 20/04/2022 17h31
Concurso CGU divulga resultados preliminares das provas objetivas (Foto: Divulgação)

Na última terça-feira, 19 de abril, foi publicado no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV) o resultado preliminar das provas objetivas do concurso CGU (Controladoria-Geral da União) para preenchimento de 375 vagas, que foram aplicadas no último dia 20 de março.


A FGV também liberou o acesso ao gabarito definitivo da prova objetiva. Confira a seguir:


Como é um resultado provisório, o candidato que não estiver entre os classificados e discordar da pontuação poderá entrar com recurso. O prazo iria até quinta, 21, mas como haverá feriado nessa data, e sexta, 22, será ponto facultativo, os recursos serão aceitos até segunda, 25 de abril.

Para recorrer, será necessário usar os formulários próprios, que serão disponibilizados no site da própria FGV. O candidato deverá ser claro, consistente e objetivo. Recursos enviados fora do prazo ou após a publicação do gabarito definitivo, não serão considerados.

A publicação do resultado final das provas objetivas deverá ser publicada entre o fim de abril e início de maio.

Relembre como foram as provas do concurso CGU

As provas do concurso CGU ocorreram no dia 20 de março, nas capitais dos estados onde haverá a lotação dos servidores (Distrito Federal e os sete estados da Região Norte) e também em outras três capitais que representam as demais regiões do país onde os servidores não irão trabalhar: São Paulo (Região Sudeste); Porto Alegre (Região Sul); Recife (Região Nordeste).

As provas para o cargo de técnico (75 vagas), que exige nível médio de escolaridade, foram compostas por 80 questões de múltipla escolha mais uma prova discursiva:

• Conhecimentos Básicos: 15 questões de Língua Portuguesa, cinco de Língua Inglesa, cinco de Raciocínio Lógico-Quantitativo, cinco de Noções de Tecnologia da Informação;
• Conhecimentos Específicos: 10 de Noções de Direito Constitucional, 10 de Noções de Direito Administrativo, 10 de Noções de Administração Financeira e Orçamentária, 10 de Noções de Administração Geral, 10 de Controladoria-Geral da União (organização, competências e sistemas estruturantes).

Na parte discursiva, os candidatos a técnico tiveram de produzir uma redação de até 30 linhas sobre algum tema da atualidade, podendo atingir até 30 pontos.

Para os auditores da CGU (300 vagas), a parte objetiva contou com 110 questões divididas em Conhecimentos Básicos, Específicos e Especializados de acordo com a área de atuação do cargo:

• Conhecimentos Básicos: 15 de Língua Portuguesa, cinco de Língua Inglesa, 10 de Administração Pública e Políticas Públicas;
• Conhecimentos Específicos: 10 de Direito Constitucional, 14 de Direito Administrativo, cinco de Administração Financeira e Orçamentária, seis de Fundamentos de Auditoria Governamental e cinco de Controladoria-Geral da União (organização, competências e sistemas estruturantes).

Conhecimentos Especializados para auditores

• Área de Auditoria e Fiscalização: 10 questões de Auditoria Governamental e Controle Interno, 10 de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, 10 de Avaliação de Políticas Públicas e mais 10 de Finanças Públicas;
• Área Correição e Combate à Corrupção: 16 questões de Direito Administrativo Sancionador, oito de Direito Civil e Processual Civil, oito de Direito Penal e Processual Penal e oito de Direito Empresarial.
• Área de Tecnologia da Informação: oito questões de Ciência de Dados, oito de Desenvolvimento de Sistemas, oito de Bancos de Dados, oito de Infraestrutura Tecnológica e oito de Segurança da Informação;
• Área de Contabilidade Pública e Finanças: 10 questões de Auditoria Governamental, 10 de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, cinco de Análise de Demonstrações Financeiras, cinco de Estatística e 10 de Finanças.

A prova discursiva para a carreira que exige nível superior cobrou dos candidatos a produção de uma dissertação, de até 90 linhas, valendo 50 pontos, e uma questão, de até 15 linhas, com pontuação máxima de 20 pontos, sobre temas relacionados a Administração Pública, Direito Constitucional, Direito Administrativo ou Administração Financeira e Orçamentária.

LEIA TAMBÉM: 

O que é preciso para ser aprovado?

Os candidatos a técnico de controle externo, para terem a prova discursiva avaliada, precisam atingir as seguintes metas de aprovação na etapa objetiva:

• Nota igual ou superior a 12 pontos na Prova Objetiva de Conhecimentos Básicos;
• Nota igual ou superior a 18 pontos na Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos;
• Nota igual ou superior a 40 pontos na soma das notas das duas provas objetivas acima mencionadas;
• Ou Classificar-se além da posição correspondente a três vezes o número de vagas, respeitados os empates na última colocação para esse cargo.

No caso da carreira de auditor, se classificam quem obter:

• Nota igual ou superior a 12 pontos na Prova Objetiva de Conhecimentos Básicos;
• Nota igual ou superior a 16 pontos na Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos;
• Nota igual ou superior a 16 pontos na Prova Objetiva de Conhecimentos Especializados;
• Nota igual ou superior a 60 pontos na soma das notas das três provas objetivas;
• Ou classificar-se além da posição correspondente a três vezes o número de vagas, respeitados os empates na última colocação.

Os aprovados em todas as etapas de avaliação para o cargo de técnico da CGU irão receber R$7.283,31 mensais, enquanto os aprovados nas vagas de auditor em todas as especialidades de trabalho receberão R$19.655,06 mensais, estando incluso o auxílio-alimentação de R$458.

Ficha Técnica Concurso CGU

Órgão: CGU - Controladoria-Geral da União
Status: Em andamento
Vagas: 375
Cargos: Técnico Federal e Auditor de Finanças e Controle
Áreas de atuação: Administrativa e Fiscal
Escolaridade: Ensino Médio e Ensino Superior
Remuneração: até R$ 19.655,06
Banca organizadora: FGV
Provas: 20 de março de 2022
Estados com vagas: Distrito Federal, Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Tocantins, Rondônia e Roraima
blog

Cursos

Apostilas

Outras Notícias