Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 23/09/2016 15h43 - Atualizado em 23/09/2016 16h30

Está marcada, para o próximo dia 30 de setembro, a decisão judicial por parte do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 10ª região em relação à ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), do Distrito Federal, cobrando que a Caixa Econômica Federal (CEF) convoque mais aprovados no último concurso público realizado pelo banco. Uma liminar do desembargador José Leone Cordeiro Leite prorroga, por tempo indeterminado, a validade do concurso realizado em 2014 para os cargos de técnico bancário, engenheiro e técnico do trabalho.

A decisão judicial contra a CEF foi iniciada devido aos 29.689 remanescentes do último concurso que estão aguardando convocação.

A Caixa pode abrir um novo concurso público mesmo com a prorrogação do concurso anterior, desde que os remanescentes tenham prioridade na nomeação.

O MPT também pede a proibição de concursos que visam apenas a formação de cadastro reserva e de editais que tenham número irrisório de vagas, sendo necessário estipular uma quantidade de oportunidades suficientes para atender às demandas do banco.

 

Concurso Caixa Econômica Federal


O último concurso do banco foi feito em 2014 e organizado pelo Cespe/UnB. O edital divulgado era para cadastro reserva do cargo de técnico bancário, que oferece vencimentos iniciais de R$ 3.622 e exige que o candidato possua nível médio.

Foram 1.156.744 inscritos em todo o país, sendo 33 mil classificados para o cargo. Apenas 2.501 técnicos bancários foram nomeados por enquanto.

 

Carência de funcionários


Enquanto corre o processo judicial, a Caixa Econômica Federal continua enfrentando um déficit de pessoal e a consequente sobrecarga de trabalho dos servidores.

No final do mês de agosto, representantes do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, entregaram aos representantes das superintendências regionais as demandas da categoria por mais funcionários em diversas agências. O banco tem até o dia 30 de setembro para apresentar soluções dos problemas apresentados pela associação, segundo as regras do fórum.

blog

Outras Notícias