• Por: Yuri Salso - Publicado em 15/09/2016 14h52 - Atualizado em 27/06/2017 12h48

Abin solicita novo concurso para 730 vagasAgência Brasileira de Inteligência (Abin) confirmou que o pedido de concurso público, protocolado no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) no último dia 9 de junho, contém uma oferta de 730 vagas.

O pedido atual conta com maior número de vagas do que a solicitação anterior, feita em 2016, que era de 650. A realização do concurso Abin é aguardada desde 2011, quando foram requeridas 230 oportunidades.

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, um grupo técnico da agência tem apresentado as demandas e argumentado sobre as necessidades de pessoal junto ao Ministério do Planejamento desde outubro de 2016.
 

Número de vagas, cargos e remunerações

 

As vagas solicitadas foram para as carreiras de agente de inteligência (90 vagas), agente técnico de inteligência (110), oficial técnico de inteligência (200) e oficial de inteligência (330).

 

As oportunidades de agente de inteligência e agente técnico de inteligência exigem o nível médio e oferecem vencimentos mensais de R$6.147 e R$5.577, respectivamente. Já os cargos que exigem nível superior são os de oficial técnico de inteligência (R$14.281) e oficial de inteligência (R$15.461).

 

Último concurso Abin


Realizado em 2010 e com a Cespe/UnB como banca organizadora, o último concurso Abin contou com 49.275 inscritos para uma oferta de 80 vagas.
 

Desse total, 50 oportunidades foram destinadas ao cargo de oficial técnico nas áreas de administração, planejamento estratégico, arquitetura, arquivologia, ciências contábeis, jornalismo, publicidade e propaganda, estatística, desenvolvimento e manutenção de sistemas, direito, educação física, engenharia civil, engenharia elétrica, pedagogia, psicologia, serviço social e suporte à rede de dados. As outras 30 vagas foram para agente técnico nas áreas de administração, contabilidade, edificações, eletrônica e tecnologia da informação. 
 

Um acréscimo de 20 vagas ao número previsto no edital para o cargo de oficial técnico de inteligência foi autorizado pelo Ministério do Planejamento, fazendo com que 100 classificados fossem empossados no órgão.

Outras Notícias