Central de Concursos
  • Por: Yuri Salso - Publicado em 23/10/2017 16h46 - Atualizado em 13/11/2017 18h18
Está autorizada a realização de um novo concurso público para o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, que possui jurisdição na capital e outros municípios de São Paulo. A autorização foi anunciada durante sessão administrativa do Órgão Especial realizada nesta segunda-feira (13).
 
Algumas movimentações recentes indicavam que um novo concurso TRT 2 era questão de tempo. No último dia 10 de outubro por exemplo, o órgão publicou, no Diário Oficial do Estado, a escolha da empresa que realizará um curso para os servidores chamado de “Concursos Públicos e Elaboração de Editais”.
 
Além disso, o prazo de validade da seleção atual termina em junho ou julho de 2018, dependendo do cargo. Historicamente, o Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo costuma lançar editais pouco antes ou depois do encerramento dos concursos vigentes.
 
Apesar de ainda não haver uma definição em relação ao número de vagas, o TRT 2  tem um déficit de 222 servidores, sendo 123 técnicos judiciários e 99 analistas judiciários.
 

Cargos e remunerações

 
Os cargos de técnico judiciário e analista judiciário exigem nível médio e superior, respectivamente. Atualmente, somando salários e benefícios, os ganhos mensais são de R$ 7.592,53 para técnico e R$ 11.890,82 para analista.
 

Último concurso TRT 2

 
O concurso TRT 2 em validade é para o preenchimento de 329 vagas, além de formar cadastro reserva de pessoal. Até julho deste ano, 1.574 servidores já foram nomeados, um quantitativo bem superior ao número de vagas iniciais.
 
As oportunidades de ensino médio foram para técnicos nas áreas administrativa (190 vagas), área administrativa – especialidade segurança (29), área apoio especializado – especialidade tecnologia da informação (09) e área de apoio especializado – especialidade enfermagem (02).
 
Para analistas, as opções foram para a área judiciária (62), área administrativa (02), área judiciária - especialidade oficial de justiça avaliador federal (10), área apoio especializado – especialidade tecnologia da informação (11), área apoio especializado – especialidade medicina (cadastro), área apoio especializado - especialidade medicina do trabalho (01), área apoio especializado -  especialidade psicologia (01), área apoio especializado -especialidade enfermagem (02) , área apoio especializado - especialidade arquivologia (01) e área apoio especializado - especialidade engenharia (02).
 
O processo seletivo foi organizado pela Fundação Carlos Chagas e contou com provas objetivas de Conhecimentos Gerais e Específicos e, para a maioria das áreas, foi necessária também a elaboração de uma redação.
blog

Outras Notícias