Central de Concursos
  • Publicado em 27/02/2014 00h00
A Receita Federal e a Esaf (organizadora) já iniciaram as discussões acerca da realização do concurso para 278 vagas de auditor-fiscal, autorizado no último dia 19. Entre os pontos em debate está o cronograma relacionado à seleção, segundo informou, na última terça-feira, dia 25, a Assessoria de Imprensa do Ministério da Fazenda, a qual caberá a resposta aos questionamentos relacionados ao concurso. O cargo de auditor-fiscal é destinado àqueles que possuem o ensino superior completo em qualquer área e tem remuneração inicial de R$15.338,44, incluindo o auxílio-alimentação, de R$373.
 
De acordo com a assessoria do ministério, ainda não é possível informar, por exemplo, se o órgão tentará homologar o resultado final da seleção até 5 de julho, para que os aprovados possam ser nomeados ainda este ano, conforme a legislação eleitoral. Após a autorização do concurso, o Sindifisco Nacional, sindicato que representa os auditores, informou que irá interceder junto à Receita para que tanto a publicação do edital quanto a realização das provas da seleção aconteçam o quanto antes. A intenção do sindicato é justamente evitar que os novos auditores só possam reforçar o quadro do órgão (que conta com 11.046 auditores, segundo dados de novembro do ano passado) apenas no ano que vem. 
 
Outros aspectos do concurso que precisarão ser definidos por Receita e Esaf são a estrutura da seleção e o conteúdo programático, entre outros. O último concurso para auditor-fiscal aconteceu em 2012 e, na ocasião, a seleção foi feita por meio de provas objetivas, provas discursivas e sindicância de vida pregressa.
 
Mais vagas – Embora o Ministério do Planejamento tenha autorizado para o concurso apenas cerca de 20% das 1.400 vagas solicitadas pelo Ministério da Fazenda, ao longo da validade da seleção, mais chances poderão ser oferecidas. Como prevê o Decreto 6.944/09, durante a vigência, o Planejamento poderá permitir a nomeação de mais aprovados, podendo ultrapassar em até 50% a oferta inicial. Com isso, até 417 vagas poderão ser ofertadas aos aprovados. O número pode ser ainda maior caso haja autorização presidencial, alcançando até 556 vagas, que é o número máximo de aprovados permitido pelo Decreto 6.944/09.


Analista: esforços por concurso em breve

Tomaram posse, na última segunda-feira, dia 24, 736 excedentes do concurso de 2012 para analista-tributário da Receita Federal. Durante a cerimônia de posse, realizada em Brasília (DF), a presidente do Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários (Sindireceita), Sílvia Felismino, afirmou que a nomeação dos novos servidores encerra uma etapa do trabalho realizado pelo sindicato, que agora irá ampliar os esforços para que um novo concurso seja realizado o mais breve possível. A autorização de uma nova seleção para analista foi solicitada pelo Ministério da Fazenda juntamente ao pedido para o cargo de auditor-fiscal. No entanto, na autorização concedida no último dia 19, apenas o segundo foi contemplado.

Para o cargo de analista – cujo requisito é o ensino superior completo em qualquer área (assim como o de auditor), com remuneração inicial de R$9.171,88, incluindo o auxílio-alimentação, de R$373 –, a Fazenda solicitou a abertura de 1.600 vagas. 

Fonte: Folha Dirigida
blog

Outras Notícias