• Publicado em 15/10/2013 09h47
A realidade feminina vem mudando cada vez mais. O número de mulheres que ficam em casa para cuidar do lar, do marido e dos filhos, é cada vez menor, bem diferente de décadas atrás, quando a maioria delas se casava e parava de trabalhar ficando na dependência do marido, que era o único provedor da casa. Em pesquisa recente, realizada pela Anpac – Associação Nacional de Proteção aos Concursos, órgão que atua há nove anos no ramo demonstrou o aumento significativo de mulheres que ingressam em cargos públicos, inclusive em cargos que outrora eram procurados apenas por homens, como na área da segurança pública. Hoje 35% a 40% das inscrições são compostas por mulheres. No entanto, as áreas mais procuradas por elas são às dos Tribunais tanto no nível médio quanto no superior.

Veja o que mais a pesquisa mostrou:
1. Nas carreiras jurídicas, 60% das inscrições são de mulheres.
2. A faixa etária das candidatas fica entre 25 e 40 anos.
3. As primeiras colocações em concursos para juiz são do sexo feminino.
4. Na área fiscal, onde tradicionalmente a predominância era dos homens, atualmente se equipara em ambos os sexos.

Independência econômica e reconhecimento, vocação, ascensão profissional são alguns dos motivos que levam as mulheres a decidir-se pela carreira pública.

Outras Notícias