• Por: Yuri Salso - Publicado em 03/09/2018 11h08 - Atualizado em 03/09/2018 12h09
O governador Márcio França autorizou a realização de um novo concurso público para a Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP-SP). De acordo com o despacho publicado no Diário Oficial do último sábado, dia 1º de setembro, serão 109 vagas para cargos dos níveis médio e superior.
 
Do total de oportunidades, 25 são para a função de oficial operacional, que exige ensino médio completo e carteira de habilitação nas categorias "D" ou "E". A remuneração inicial do cargo é de R$ 1.339,29 em caso de 50% do Prêmio de Desempenho Individual (PDI) e R$ 1.535,94 no caso de 100% do Prêmio.
 
As outras 84 vagas são para a carreira de médico I, que exige nível superior e garante ganhos iniciais de R$ 5.630,40 no caso de 50% do Prêmio de Produtividade Médica (PPM) e R$ 7.710,75 em caso de 100% do Prêmio.
 
Os próximos passos para a realização do concurso SAP-SP são a formação de uma comissão organizadora e a escolha da banca. Existe a possibilidade do edital de abertura ser publicado ainda este ano, mas a nomeação dos aprovados ocorrerá somente em 2019, em decorrência da lei eleitoral, que impede a nomeação de aprovados em concursos homologados 90 dias antes ou 90 dias após a eleição.
 

Mais 485 vagas para convocação de remanescentes

 
Além da abertura do novo concurso, o governador também autorizou as nomeações de 485 candidatos aprovados em seleções anteriores, sendo 285 agentes de segurança penitenciária (masculino), 85 agentes de segurança penitenciário (feminino), 29 de agentes de escolta e vigilância e 86 agentes de segurança penitenciária I.
 

Último concurso realizado ainda em 2018

 
O último concurso SAP-SP foi homologado neste ano. A seleção contou com uma oferta de 416 vagas, distribuídas entre os cargos de oficial administrativo (265 vagas), técnico de enfermagem (51), agente técnico de assistência à saúde nas especialidades de psicólogo (23), assistente social (22) e terapeuta ocupacional (5), além de analista sociocultural - pedagogo (5), analista administrativo (25), enfermeiro (12) e cirurgião dentista (8).
 
A banca organizadora foi a MS Concursos e o processo seletivo contou apenas com uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. A avaliação foi aplicada na capital paulista para os cargos de analista sociocultural - pedagogo e agente técnico de assistência à saúde - terapeuta ocupacional, e nas cidades de São Paulo, Bauru, Campinas, Presidente Prudente e Taubaté para as demais carreiras. 
 

Últimos concursos para oficial e médico

 
Para o cargo de oficial operacional, o último concurso foi realizado em 2011, quando foram ofertadas 80 vagas para a função. A banca organizadora foi a Fundação Vunesp e a prova objetiva foi composta por 40 questões, sendo 20 de língua portuguesa, 10 de conhecimentos gerais e 10 de conhecimentos específicos.
 
Já para a carreira de médico, a última seleção foi em 2013, com 262 vagas. Também organizado pela Vunesp, o concurso contou com 40 questões de conhecimentos específicos.
 

Outras Notícias